Rapaz que acusa vocalista do Molejo de estupro diz que quase se suicidou

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta quarta-feira (03), uma notícia envolvendo Anderson de Oliveira, vocalista do grupo Molejo, chocou os internautas. O músico está sendo acusado de estupro pelo jovem Maycon Douglas Pinto de Nascimento Adão, de 21 anos.

Segundo informações do colunista Alessandro Lo-Bianco do site TV Prime, Maycon prestou um boletim de ocorrência, no qual afirma que foi violentado por Anderson no dia 11 de dezembro.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

E o suposto caso de estupro fica ainda mais macabro pelo fato de que Maylon era tão fã do vocalista do Molejo que possui uma foto do rosto do cantor tatuada no próprio braço.

Eu nunca tinha feito tatuagem nenhuma. A primeira foi no braço, o rosto dele [Anderson]. A gente era amigo”, lamentou o jovem em entrevista ao G1.

Ainda em entrevista, ele revelou que tentou se matar duas vezes: “Não denunciei antes, porque sabia com quem o Anderson andava e porque queria cuidar da minha saúde. Ele fez tudo sem camisinha, então fiz exames de HIV e HPV. Tentei me matar duas vezes”.

Confira:

VEJA MAIS: Drake fará pausa na carreira por motivos de saúde e cirurgia

(FOTO: Reprodução)

Suicídio

O suicídio é considerado pelo Ministério da Saúde como um problema de saúde pública, complexo, multifacetado e de múltiplas determinações, que pode afetar indivíduos de diferentes origens, classes sociais, idades, orientações sexuais e identidades de gênero. Todos os anos, cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio no mundo, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde).

No Brasil, uma pessoa morre por suicídio a cada hora, enquanto outras três tentaram se matar sem sucesso no mesmo período. O assunto é tão complexo que muitas pessoas evitam falar a respeito, o que nem sempre é a melhor decisão. Um problema dessa magnitude não pode ser negligenciado, pois sabe-se que o suicídio pode ser prevenido. Uma comunicação correta, responsável e ética é uma ferramenta importante para evitar o efeito contágio. Centro de Valorização da Vida Uma das entidades que ajuda pessoas com pensamentos tristes e depressivos é o Centro de Valorização da Vida, o CVV. A organização existe há anos graças ao trabalho voluntário de centenas de pessoas. O atendimento é gratuito e pode ser feito por telefone e internet. O telefone que tem cobertura para todo Brasil é 188.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio