Anitta
A cantora Anitta nos bastidores do clipe "Medicina" (FOTO: Divulgação)

Anitta divulgou ao mundo nesta sexta (20/7), aquele que talvez seja o clipe mais grandioso de sua carreira. Gravado na Colômbia, Japão, Estados Unidos, África do Sul, Índia e Brasil, o clipe de “Medicina” mostra crianças de diversas nacionalidades por elas representarem simbolicamente “a pureza e a tolerância” segundo as palavras de Anitta. Este é o sexto single em espanhol na carreira da cantora. Confira mais algumas curiosidade que o Portal POPline divulgou sobre o clipe.

VEJA TAMBÉM: Confira os memes de “Medicina”, o novo single internacional de Anitta

O DIRETOR

Harold Jiménez, o diretor do vídeo é o mesmo por trás de alguns dos principais clipes de J. Balvin como “Ginza”, “Ay Vamos” e “Mi Gente” e inclusive “Machika” que conta com a participação da funkeira. Vale lembrar que nesta fase internacional de Anitta, a cantora vem destacando constantemente o valor de sua amizade com o colombiano J. Balvin o que pode ter contribuído para a parceria da brasileira com o diretor.

Anitta ao lado do diretor Harold Jiménez nas gravações do novo clipe (FOTO: Reprodução)

 

O BRASIL

Para simbolizar o povo brasileiro no clipe, Anitta optou por retratar uma comunidade indígena. Esta é a segunda vez que a cantora chama atenção mundial para uma causa genuinamente brasileira. Em “Is That For Me”, a artista optou por retratar o contexto da Floresta Amazônica.

(FOTO: Reprodução)

PERIFERIA

Apostando no reggaeton, a cantora decidiu retratar a periferia colombiana no novo clipe, da mesma maneira que fez com a favela carioca do Vidigal no clipe “Vai Malandra”. Assim como o funk, o reggaeton é um gênero musical mais estigmatizado na Colômbia. Anitta chegou a comparar as locações da Colômbia com os bairros de Rocha Miranda e Curicica no Rio de Janeiro. “Estou impressionada como a Colômbia parece o Brasil! Parecem o mesmo país. Está super parecendo o Rio. Estou no chão, me sentindo super em casa. Super igual”, disse a cantora durante as gravações.

FOTO: Reprodução

FUMAÇA

Outra característica marcante do vídeo é a fumaça colorida exalada com a qual Anitta brinca. Ela retrata a “medicina” (remédio em espanhol). “É uma forma de representar a poção que voa pelo ar e chega a cada país, mudando as crianças e os enchendo de alegria. Foi um trabalho fascinante poder capturar a energia de cada país”, explica o diretor.

(FOTO: Divulgação)

FIGURINO

Todos os adereços e peças utilizados em Anitta foram pensados para retratar o orgulho latino. “Quisemos trazer referências da mulher latina em todos os looks, mas não de uma forma tão óbvia. Optamos por algo mais urbano. Os tons são amarelo bem solar e lavanda intenso. Optamos também pela transparência que imprime bem a parte mais sexy da Anitta”, explicou o stylist André Philippe.

Já os figurinos das crianças são inspirados nas culturas de seu respectivo país. “Na cena da Anitta com as crianças, quisemos mostrar a diversidade da América Latina. Para o continente Africano, por exemplo, usamos um vermelho quente, que combina com o chão terroso. Para as crianças das tribos indígenas, usamos tons de verde, que são o match natural”, explicou a diretora de styling Carolina Serra.

(FOTO: Reprodução)

PRODUÇÃO

Todo o clipe foi gravado, editado e finalizado ao longo do mês de julho. Anitta gravou suas cenas na Colômbia no dia 2 e sua equipe seguiu para outros países ao longo do mês. O vídeo editado e finalizado só ficou pronto no dia 18, dois dias antes da estreia.

(FOTO: Reprodução Twitter)