roberto carlos
O cantor capixaba Roberto Carlos (FOTO: Reprodução)

Já há mais de uma década, o cantor brasileiro Roberto Carlos vem moldando sua carreira através de cruzeiros temáticos e apresentações televisivas de fim de ano. O mais bem sucedido e longevo empreendimento marítimo do músico capixaba se chama “Emoções em Alto Mar” e no último sábado (dia 15), o “Rei” embarcou na empreitada no Rio de Janeiro e aproveitou para conversar sobre os mais variados assuntos.

Após chegar no encontro com jornalistas em um elegante Cadillac vermelho, o músico de 78 anos teria dado sua opinião sobre o governo do atual presidente da república, Jair Bolsonaro, além de fazer diversos elogios ao governo federal, como informa a Folha.

“Acho que o Bolsonaro é muito bem-intencionado. Ele tem tido muita dificuldade com o pessoal em volta dele. Mas acho ele bom e já tem conseguido algumas coisas. Vamos torcer pelo país, que está na mão dele”, comentou o músico.

Em outra publicação, do F5, a Folha aponta que o músico também elogiou Sérgio Moro e Paulo Guedes, ministros considerados pilares do governo bolsonarista. Roberto, porém, ressaltou que Bolsonaro estaria “tendo dificuldades em realizar o que propôs”, e que “torce para o Brasil” sugerindo torcer para que Bolsonaro consiga fazer o que prometeu.

VEJA TAMBÉM: Letra de nova música da Anitta causa ao abordar uso de drogas sintéticas 

A respeito das polêmicas declarações recentes de Paulo Guedes, responsável pela pasta de Economia no governo Bolsonaro, Roberto disse que seriam “boas para a economia” de Cachoeiro de Itapemirim, cidade “simples mas muito atraente”.

Vale lembrar que a fala considerada elitista de Paulo Guedes surpreendeu até parte dos seus próprios apoiadores ao sugerir que os brasileiros precisavam parar de ambicionar viagens à Disney e deveriam passar a frequentar cidades brasileiras como o município do Espírito Santo onde Roberto nasceu.

Ao comentar sobre a nova Secretária de Cultura, Regina Duarte, Roberto Carlos afirma que apoia totalmente a sua amiga atriz e tem grande confiança nela. Admite porém que não aceitaria o cargo da colega pois precisa “compor e cantar”.

O último álbum de Roberto Carlos é “Roberto Carlos” (2005), com diversas regravações. Seu último disco de inéditas é o projeto “Pra Sempre”, lançado em 2003.