A dupla Sandy e Júnior (FOTO: Reprodução)

Sandy e Junior estão prestes a estrear o DVD Nossa História que conta os 30 anos de história da dupla. Nesta quinta-feira (09), os irmãos participaram de uma coletiva de imprensa online, e deram alguns detalhes do que está por vir.

Durante a conversa, eles contaram sobre como foi influenciar toda uma geração, e sua comparação ao atual grupo de influencers que está nas redes sociais.

Acho ainda mais desafiador para eles porque estão mais expostos do que a gente estava. A gente não plantou isso, mas aconteceu. Nos tomaram como exemplo. É bem complicado lidar com isso, porque é muito importante. É um desafio imenso, uma reflexão para umas três horas“, diz Sandy. “É a história do Homem-Aranha, com grandes poderes vêm grandes responsabilidades. Na nossa época era mais fácil. Hoje em dia, todo mundo faz o próprio Big Brother“, acrescenta Junior.

VEJA TAMBÉM: Vídeos sensuais de Anitta são publicados em site pornô

Eles ainda falaram como é gratificante saber que outros artistas se inspiram neles. “Alguns artistas já falaram publicamente que gostam do nosso trabalho. Até alguns que admiro. Isso é gratificante“, afirma Sandy. “Na tour, alguns bailarinos falaram que começaram a dançar reproduzindo nossas coreografias. É bom ver que a gente começou a influenciar outras pessoas a viverem com arte. Faz carinho na alma“, conta Junior.

Os irmãos também contaram que mostram músicas de Sandy e Junior para os filhos. A cantora ainda disse ser criterios sobre as canções, e que não seria mais restritiva caso Theo pensasse na carreira artística.

Nos anos 90 podia tudo. Não tinha esse olhar mais crítico por trás das coisas. Com certeza eu seguraria o Theo se ele tentasse ser artista, tomaria mais cuidado. Mas a nossa história aconteceu naquela época, e eu sou muito realizada. Claro que tive meus tropeços, mas funcionam para aprendizado“, afirma Sandy.

É só ver que cantávamos Maria Chiquinha! Adoro botar umas músicas de Sandy e Junior para o Otto. Mostro umas musiquinhas mais antigas, como Aniversário do Tatu. Desde os oito meses, ele já bate à porta por causa de Abre a Porta, Mariquinha“, revela Junior.

O Junior também falou sobre suas habilidades artísticas, ele contou que desenvolveu suas habilidades a partir das críticas que recebia ao longo da carreira.

“Sempre tomei críticas desde a adolescência como se fosse adulto, mas tive a sorte de tomar essas coisas como uma gasolina para seguir adiante. Veio depressão, pânico, mas é uma história vitoriosa. Ocupou um lugar de cura pra gente voltar para os palcos e para os fãs. Foi desafiador, mas foi delicioso e engrandecedor. Não conseguia dormir para processar. Faria tudo de novo”, diz ele.

Entretanto antes de falaram “sim”, para que Nossa História fosse documentado, a dupla ficou receosa por medo do julgamento, porém com base na carreira sólida que os dois criaram, finalizaram decretando que queriam documentar o DVD.

Gosto desse tipo de documentário. O último que vi foi da Nina Simone e fiquei muito impactada. Gosto da linguagem e das informações. É muito legal ter essa ferramenta e poder fazer o nosso próprio. É um ato de coragem assumir essa narrativa. Estou pronta para receber o que vier. A gente fez agora porque se sente mais seguro como dupla e com carreiras solo já estabelecidas. Quando a gente decidiu que ia fazer, encaramos sem medo. A gente tenta se expressar da forma mais clara possível para que, se forem julgar, que julguem certo“, diz Sandy.

Animada em ter um projeto audiovisual,  cantora ainda falou sobre seu futuro como atriz, relembrando suas atuações em séries, novelas e filmes. “Amo atuar. fico à espera de novas oportunidades que se encaixem na minha agenda porque minha carreira como cantora é minha prioridade. Já fui muito convidada para fazer musical de teatro, mas temos que olhar racionalmente. Seria um sonho, uma coisa linda“, diz Sandy.