taylor swift
A cantora norte-americana Taylor Swift (FOTO: Reprodução)

Depois de passar meses em silêncio, o empresário Scooter Braun resolveu abordar o conflito que tem vivido com Taylor Swift. O magnata da música rompeu o silêncio nesta quinta-feira (dia 21) numa sessão de perguntas e respostas na Conferência da Indústria de Entretenimento de 2019, patrocinada pela Variety e pela Câmara de Comércio de Hollywood.

Embora Braun não tenha mencionado Swift pelo nome, ele compartilhou uma mensagem clara sobre a disputa que vem mantendo com a artista, sugerindo que uma conversa com a cantorapoderia ajudar a resolver qualquer desentendimento.

“Quando há muitas coisas sendo ditas e muitas opiniões diferentes e os protagonistas ainda não tiveram a chance de se falar, há muita confusão” disse Braun a Shirley Halperin, moderadora de eventos e editora executiva de música da Variety.

“Não vou entrar em detalhes aqui, porque esse não é o meu estilo. Só acho que vivemos um tempo de polarização tóxica e de pessoas que pensam que a rede social é o lugar apropriado para exporem umas às outras e não conversarem. E não gosto de como os políticos fazem isto. Não gosto de ninguém as usando assim, e se isso significa que tenho que ser o vilão por mais tempo, serei o vilão por mais tempo, mas não vou participar “, acrescentou.

VEJA TAMBÉM: MC Gui é acusado de maltratar outra criança com câncer

Logo depois, o empresário se manifestou em seu Instagram sobre o assunto tentando abrir uma possibilidade de diálogo com Taylor Swift e afirmando que ele, sua esposa e seus filhos vêm recebendo ameaças de morte dos fãs.

View this post on Instagram

@taylorswift

A post shared by Scooter Braun (@scooterbraun) on

Desde a sua declaração pública na última semana eu tenho recebido diversas ameças de morte diretamente à minha família. Essa manhã eu eu disse pela primeira vez que eu não participaria dessa guerra das redes sociais. No entanto, eu cheguei em casa para saber que minha esposa recebeu um telefonema ameaçando a segurança das minhas crianças e também outras ameças que você pode ver. Pensando na minha família e minha equipe, eu tenho passado por uma gama de emoções sobre como lidar com isso.

[…]

Eu imagino que essa não seja sua intenção, mas é importante que entenda que suas palavras carregam um tremendo peso e sua mensagem pode ser interpretada de várias maneiras. Embora desapontado que você tenha se mantido em silêncio depois de ser notificada por seus advogados há quatro dias sobre as ameaças, eu ainda acredito que podemos consertar isso.

Estamos vivendo em um momento de violência sem sentido e, como um marido e um pai, eu estou preocupado.

Esse é um mundo cheio de divisões tóxicas onde as pessoas expressão suas opiniões nas redes sociais ao invés de ter conversas pessoalmente. Não quero ter parte disso. Para ser franco, fiquei surpreso em te ver abatida sobre meu negócio na Big Machine, que isso te causou tanta dor, em outros momentos nós nos encontramos e lembro que foi agradável e respeitoso. Sabendo o que eu sei, tudo o que eu queria fazer era respeitar a situação. Estou aberto a todas as possibilidades. Minhas tentativas de ligar e ter uma discussão respeitosa com você foi rejeitada nos últimos 6 meses. Enquanto sua equipe e amigos mútuos tentaram realizar uma promoção, ninguém teve sorte. Isso quase parece que você não tem interesse em resolver o conflito. Nesse ponto, com a segurança sendo uma preocupação, eu não tenho escolha a não ser pedir publicamente para nos reunirmos e acharmos uma solução. Eu tentei repetitivamente com seus representantes para conquistar a solução, mas infelizmente aqui estamos. Esse jogo é um telefone sem fio.

Mesmo que esteja frustrado com suas acusações e respeitosamente discordar com tantos dos seus desabafos, é importante que eu esteja limpo – nenhum artista nunca deveria se sentir traído ou intimidado. Eu passei minha carreira toda em serviço de criativos e artistas, nunca estive de outro lado.

Como o mundo agora sabe, agora você pode performar qualquer música que quiser no AMA. Eu nunca tinha nada ao contrário. Você não precisa de nenhuma permissão para fazer isso, mas eu estou colocando isso claramente e publicamente, assim não haverá mais debate ou confusão.

Seguindo em frente, eu gostaria de achar uma solução. Eu me coloco disponível a qualquer momento que funcionar para você. Muitos falaram que uma reunião nunca aconteceria e isso não é sobre verdade ou solução, mas essa é uma narrativa sobre você. Tenho esperança que não é o caso. Eu estou aqui, pronto para falar diretamente e respeitosamente. Mas eu fico refletindo se você prefere longas declarações públicas enquanto se recusa a trabalhar em resolver coisas amigavelmente, então eu apenas rezo que ninguém seja seriamente ferido no processo. Eu continuo a desejar que você tenha a melhor sorte e nós possamos resolver isso“.

Recentemente a cantora chegou a afirmar que Scott Borchetta e Scooter Braun lhe proibiram de interpretar suas canções músicas no palco do American Music Awards e, por causa disso, Taylor chegou a pedir que seus fãs enviassem mensagens aos dois magnatas pedindo para que eles liberassem os direitos das canções para que ela possa se apresentar. Logo depois do pedido de Taylor, um comunicado da antiga gravadora dela foi emitido revelando estranhamento pois, em nenhum momento a cantora esteve impedida de apresentar suas canções.

A assessoria de Taylor inclusive divulgou uma suposta mensagem que teria sido enviada a ela pela Big Machine onde estaria sendo negado o direito de ela usar suas próprias músicas em um evento e em um documentário da Netflix que a cantora pretende lançar. O texto afirma ainda que a Big Machine Records estaria devendo US$ 7,9 milhões à cantora por conta de royalties por direitos autorais.

RELEMBRE A DISPUTA

O que rolou é que Taylor Swift descobriu que o empresário Scooter Braun comprou a Big Machine Records, gravadora da qual ela era contratada até meses atrás. Assim, o empresário passou a ser proprietário das gravações originais (“masters”) da popstar.

O magnata portanto, passou a ser a dono de tudo o que ela gravou até o álbum “reputation”, mais precisamente. O grande problema é que Taylor Swift desaprova totalmente Scooter Braun – e tem suas razões. A cantora, inclusive publicou uma carta aberta no Tumblr explicando seus motivos e já afirmou que pretende regravar todos os seus álbuns no próximo ano.