O cantor norte-americano Michael Jackson (FOTO: Matthew Rolston)

Moção de Dan Reed para anular intimações mostra que o diretor convidou os advogados de Michael Jackson para um novo filme abordando os processos de Wade e James (homens que acusam o cantor de estupro). Por MJ Beates.

O diretor Dan Reed executou na última terça-feira (13/10) uma moção para que o juiz Mark A. Young anule as intimações do Superior Tribunal de Justiça do Estado da Califórnia pedindo que ele entregue evidências relacionadas ao processo de Wade Robson. A moção revela que Dan Reed está produzindo um filme como sequência de Leaving Neverland abordando os processos civis movidos por Wade Robson e James Safechuck contra as empresas MJJ Productions e MJJ Ventures. Para o qual convidou os advogados de ambas partes. Reed tem se esforçado para convencer a todos de que dessa vez será imparcial e mostrará o ponto de vista contrário aos acusadores.

VEJA TAMBÉM: Além de Caetano Veloso, Chico Buarque também revela apoio a Boulos

Diferente de quando produziu Leaving Neverland, Dan Reed de fato procurou pessoas que possam rebater as acusações de Wade e James, essas pessoas entretanto se recusaram a participar. “Resolvi que nem eu nem ninguém dos meus escritórios vai participar do documentário que todos discutimos, por várias razões. Entre elas o fato de que você declara abertamente que acredita nas alegações de ambos acusadores sem hesitar e já fez um documentário sobre elas sem sequer contatar o espólio ou qualquer pessoa que represente Michael Jackson”, respondeu Weiztman aos pedidos de Reed.