selena
A cantora norte-americana Selena Gomez (FOTO: Divulgação)

Selena Gomez mostrou porque é a pessoa mais seguida do Instagram em todo o mundo.  De maneira discreta e elegante ela rebateu a declaração de um prestigiado estilista que a chamou de feia há alguns meses atrás. Nesta quarta-feira, dia 12, a cantora marcou presença na New York Fashion Week e usou um acessório que trazia uma indireta para o suposto estilista.

VEJA TAMBÉM: Marido de Cardi B reforça segurança da cantora após barraco com Nicki Minaj

Selena Gomez foi chamada de “feia” pelo prestigiado designer Stefano Gabbana e agora resolveu assistir um dos shows da própria grife em Nova York mostrando que se lembra muito bem do ocorrido. A cantora até estava vestindo um look bastante elegante, mas o que acabou chamando a atenção mesmo foi um acessório inusitado que foi grudado em seus cabelos e que trazia a palavra UGLY, ou seja, “feia”.

VEJA TAMBÉM: Charlie Puth revela que tentou ajudar Mac Miller antes da suposta overdose

Selena Gomez, é claro, fez questão de mandar seu recado ao deixar o acessório bastante à mostra no evento de moda.

Confira abaixo:

Fundador da Dolce & Gabbana comenta que Selena Gomez é “muito feia”

Stefano Gabbana, um dos fundadores da prestigiada grife Dolce & Gabbana, se envolveu em uma polêmica com os fãs de Selena Gomez. O designer de moda italiano comentou em um post no instagram que pedia para fãs escolherem qual entre cinco vestidos teria ficado melhor na diva da música.

“È proprio brutta”, teria escrito Gabbana em italiano, frase que se traduz para português como “ela é muito feia!”.

“Parece que ele não tem um espelho”, comentou um fã logo abaixo da frase de Gabbana.

“Nós não ligamos para a sua marca de m*rda! Olhe para si mesmo no espelho antes de dizer qualquer coisa sobre Selena”, comentou outro.

“Sua marca é tão ruim. É uma piada e ninguém liga mais para ela. Aprenda algo com Prada, Versace e Louis Vuitton”, escreveu outro fã.

Vale lembrar que recentemente Gabbana e seu parceiro de marca, Domenico Dolce, foram assunto ao criticar a adoção de crianças por casais gays.

Ambos homossexuais, os dois ainda acreditam que isso “viola a ordem natural das coisas”, e que “só existe um tipo de família”.