Pabllo Vittar Sidney Magal
(FOTO: Reprodução)

Os cantores Pabllo Vittar e Sidney Magal participaram do quadro “Você por aqui?”, do programa Fantástico deste domingo (dia 25). No quadro, em que duas pessoas são separadas por uma parede antes que elas sejam apresentadas, Pabllo e Sidney bateram um papo sobre preconceito, carreira e outros assuntos.

Para começar a conversa, a cantora maranhense contou que já dançou muito ao som de Sandra Rosa Madalena, o maior sucesso de Magal. “Tenho que confessar que eu já dancei muito a Sandra Rosa Madalena com a toalha na cabeça. Referência né, ainda mais para uma drag queen”.

Magal revelou que, na década de 70, ele chegou a conviver muito com drag queens e se entusiasma com o espaço que elas vêm recebendo atualmente. “Lá no comecinho, na década de 70, eu convivi com muitas drag queens porque elas faziam show nas boates que eu cantava. Então, foi para que agora vocês podem fazer muito mais do que faziam naquela época”.

VEJA TAMBÉM: Ariana Grande responde internauta que lhe acusou de se aproveitar da morte do ex-namorado

O cantor carioca contou também que, no início de sua carreira, ele era apontado como “bichinha”, mas que não se incomodava com o rótulo. “Eu não me incomodava de ser chamado de bichinha, porque eu já fui chamado várias vezes. Já fui chamado várias vezes de bichinha. Naquela época [que começou a carreira] o preconceito era muito grande com homens que dançavam, se expressavam, que tinham cuidado com o corpo, com a aparência” afirmou. “Na minha época, como eu dançava, eu estava saindo do armário. Era um armário pequeninho, não era um armário duplo, com várias portas, mas era” acrescentou Sidney Magal.

“Eu amo ser artista e viver na era digital. Eu acho isso incrível e penso ser o futuro disso. Eu amo que todo mundo pode ter acesso a música e de todos os gostos. Que ainda continuem dando voz para as pessoas cantarem, colocarem seus pensamentos para fora” declarou Pabllo Vittar. A cantora também revelou como foi o dia em que sua mãe lhe pegou se maquiando pela primeira vez.

“Da minha vida, eu nunca vou me esquecer do dia que minha mãe me pegou me maquiando no quarto pela primeira vez. Foi marcante, eu estava muito feia, mentira, eu estava belíssima. Mas eu fiquei com muito medo da reação da minha mãe porque ela já sabia da minha sexualidade, mas ela não sabia que o Pabllo estava querendo colocar um lado que nem eu sabia para fora” afirmou.

Neste momento, Pabllo Vittar dividiu com os telespectadores que sua mãe e seus amigos sempre lhe deram todo o apoio necessário e explicou como esse suporte faz bem para todas as pessoas da comunidade LGBT.

“Ela [minha mãe] me deu todo o apoio. Eu me lembro disso todos os dias porque quando você tem o apoio da sua família e dos seus amigos, você acaba se tornando mais forte, mais resistente as patadas do dia-a-dia”.

Magal ainda revelou que, no início da carreira de Pabllo, ele chegou a fazer críticas à drag queen, mas que sua opinião foi mudando conforme ele foi vendo o crescimento musical dela.

“Eu vou ser muito sincero com você. Logo quando você começou a aparecer muito, eu fui uma das pessoas que fez muitas críticas a você. ‘Gente, mas não precisa, está muito exagerado. Ela grita muito’. Até que um dia eu te vi cantar em outras situações”.

Os dois terminaram a conversa se abraçando e com Sidney Magal dando conselhos para Pabllo. Confira o bate-papo completo clicando na imagem abaixo.

Pabllo Vittar Sidney Magal
(FOTO: Reprodução)