One Direction Simon Cowell
O grupo One Direction ao lado do empresário Simon Cowell (FOTO: Reprodução)

O empresário musical Simon Cowell revelou que pretende lançar uma versão All Stars do reality show X-Factor. Na temporada especial, o produtor planeja trazer de volta não somente antigos participantes como ex-jurados para uma nova edição do programa musical.

Na semana passada, o reality musical encerrou sua décima quinta temporada e ao longo de seus mais de dez anos de existência lançou nomes da música mundial como Leona Lewis, One Direction, Little Mix e James Arthur.

VEJA TAMBÉM: Miley Cyrus revela que voltou a fumar maconha por influência de sua mãe

Comentando seus planos para alguns spin-offs especiais, Simon explicou ao The Sun: “O show deste ano foi muito divertido. Nós fizemos uma edição de celebridade há anos atrás, foi um desastre e eu odiava, mas por algum motivo, agora parece ser um momento mais apropriado. Queremos fazer uma temporada de All Stars, com uma mistura de ex-competidores e jurados, um show só com vencedores e uma versão de celebridades. As negociações começaram e torço e acho que isso acontecerá.”

Vale destacar que Simon também afirmou que a ITV ofereceu tanto ao X-Factor quando ao Britain’s Got Talent um contrato de mais três anos, ou seja, até 2022.

Simon Cowell revela porque sua gravadora rompeu com Little Mix

Além de ser o criador do programa X-Factor, o empresário Simon Cowell se consolida como um dos nomes mais fortes da atualidade na indústria musical. Gigantes da música como Camila Cabello, Little Mix e o One Direction são alguns dos nomes que encontraram sucesso mundial nas carreiras após receberem o “toque de Midas” do magnata.

Após vencerem o reality show X-Factor em 2011, a girlband Little Mix assinou um contrato com Syco, selo da Sony Music comandado por Simon Cowell. Porém a relação entre as partes acabou se desgastando e durou até os últimos dias, quando o quarteto anunciou que estava de saída da gravadora.

Numa entrevista ao The Sun, Simon Cowell comentou sobre o conturbado rompimento com as garotas do Little Mix e explicou seu ponto de vista sobre toda a confusão. O magnata responsabilizou a empresa Modest Management pelo rompimento entre as partes. A empresa costumava gerenciar a carreira de vários artistas do selo, incluindo a girlband.

Foi apenas embaraçoso, mas, curiosamente, eu estava mais irritado, novamente, não sobre mim, mas sobre o fato de pessoas que trabalharam tanto na minha companhia estavam sendo deturpadas. Por que os artistas pensam que são mais importantes que os membros da equipe? Eles não são. Eles são a mesma coisa. A ironia foi a música sobre o qual elas estavam discutindo, que é ‘woman like me’, elas não queriam gravar. Este foi um desses momentos irônicos que estávamos tendo um sucesso em mãos e ninguém ficou feliz”.

O jurado do The X Factor ainda explicou que a decisão pelo fim da parceria não foi motivada por razões financeiras. “Não foi por dinheiro. Basicamente, eles (a modest management) disseram que fizemos um trabalho terrível. Eu tinha concordado em não falar sobre isso publicamente porque achava que era um assunto privado. Eu disse: ‘não podemos trabalhar com essa gerência, é simples assim’”.

Simon pretende se encontrar com Jade, Jesy, Leigh-Anne e Perrie ainda esta semana para deixar tudo esclarecido: “Só para que elas possam ouvir de mim e eu possa ouvir isso delas”. Todo mundo gostaria de pensar: ‘deve ter havido algo enorme e é por isso que tudo acabou’. Bem, eu posso te mostrar toda a correspondência entre eu e as garotas ao longo dos anos, nunca houve um exemplo de nada ruim. Como eu disse no meu e-mail para elas, mantenho o fato de que elas são o grupo de garotas mais esforçadas com quem já trabalhei. Elas merecem tudo o que têm”.

Mesmo passando por um momento conturbado, o Little Mix tem uma grande agenda de compromissos para cumprir nas próximas semanas. Nesta sexta-feira (dia 16), teremos o lançamento do quinto álbum de estúdio das britânicas, o “LM5”, já sob outro selo da Sony Music, a RCA.