Tatuagens secretas? Os detalhes bizarros da autópsia de Michael Jackson

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Michael Jackson era famoso por suas performances de alta energia, contorcendo seu corpo em movimentos nunca antes vistos e dançando por horas a fio. Mas quando ele morreu, em junho de 2009, o corpo do astro estava enrugado, com cicatrizes e murcho após anos de cirurgia, abuso de medicamentos e uma aparente batalha contra a anorexia, reporta o tabloide britânico Mirror em reportagem desta segunda-feira (21).

O relatório da autópsia da estrela foi feito para uma leitura angustiante, revelando que Jackson, aos 50 anos, não tinha nada além de comprimidos parcialmente dissolvidos em seu estômago, depois de supostamente sobreviver com apenas uma pequena refeição por dia.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O corpo de Michael Jackson foi devastado pelo abuso de medicamentos controlados e cirurgia (Imagem: AFP / Getty Images)

Seus quadris, coxas e ombros estavam cobertos de marcas de punção do que se acreditava ser de injeções de analgésico. Os lábios de Jackson foram tatuados em rosa, enquanto suas sobrancelhas eram tatuagens pretas e a frente de seu couro cabeludo também tinha sido estranhamente tatuada de preto para se misturar com a linha do cabelo.

VEJA TAMBÉM: Criador de série famosa DETONA participação de Justin Bieber: “Problemático”

Enquanto isso, os joelhos e as canelas da estrela estavam misteriosamente machucados e ele tinha cortes nas costas, sugerindo uma queda recente. Seu corpo também estava manchado com áreas de pele clara e escura, confirmando que ele realmente sofria de vitiligo, doença da pigmentação.

Porém, o mais perturbador é que seu cabelo ondulado na altura dos ombros era uma peruca que havia sido colada em sua cabeça. Jackson estava completamente careca e com várias cicatrizes.

“Ele era pele e osso, seu cabelo tinha caído e ele não comia nada além de comprimidos quando morreu”, disse uma fonte próxima ao cantor em entrevista ao também britânico The Sun. “Marcas de injeção por todo o corpo e a desfiguração causada por anos de cirurgia plástica mostram que ele estava em declínio terminal há alguns anos”, completou a fonte.

Acredita-se que Jackson começou a usar peruca depois que seu cabelo pegou fogo durante as filmagens de um comercial da Pepsi em 1984, deixando-o com queimaduras de segundo e terceiro graus.

Michael Jackson sofreu queimaduras na cabeça enquanto filmava um comercial da Pepsi (Foto: Mirror/Reprodução)

A filmagem no Shrine Auditorium de Los Angeles exigiu que ele descesse um pequeno lance de escadas dançando enquanto fogos de artifício explodiam ao seu redor. Mas um problema técnico durante a sexta tomada fez a pirotecnia explodir muito cedo, fazendo com que faíscas acendessem o cabelo fortemente gelificado de Jackson antes que explodisse em chamas.

A estrela acabou sendo carregada por uma maca, com uma mancha careca em chamas acima da orelha esquerda bem visível.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio