A cantora norte-americana Taylor Swift (FOTO: Reprodução)

Recentemente, Taylor Swift lançou seu novo projeto, o álbum “Folklore”. Entretanto, a loira foi acusada de plágio, pela artista Amira Rasool. Pouco depois de a designer se manifestar nas redes sociais, a equipe da cantora informou que o símbolo será modificado. De acordo com a People, em comunicado divulgado pelo programa “Good Morning America“, um representante de Taylor afirmou que nenhuma mercadoria que leve a palavra “The” antes de “Folklore” será fabricada ou comercializada

De boa fé, honramos o pedido dela [Amira Rasool] e notificamos imediatamente todos que encomendaram mercadorias com a palavra ‘The’ antes de ‘Folklore album’ agora receberão o pedido com a alteração do design”, informou.

No Twitter, Taylor escreveu que admira o trabalho da Rasool e que apoiará, em forma de contribuição financeira, o Conselho Black in Fashion, do qual a The Folklore faz parte.

LEIA TAMBÉM: Neta de Elvis Presley faz tatuagem em homenagem ao irmão falecido

Amira sabe que não têm direitos legais sobre o termo,entretanto, ela se espantou quando um amigo mostrou que, no site de Taylor Swift, estavam à venda produtos como moletons e camisetas com a inscrição “The Folklore”, nome de sua empresa, em que o artigo em inglês “the” aparecia em uma fonte muito similar ao que ela usa em sua empresa, desde 2018.

Inicialmente, fiquei tão chocada. Eu já tinha ouvido falar de tantas mulheres negras que tiveram suas ideias roubadas por grandes corporações ou por celebridades. E eu simplesmente não podia acreditar que isso estava acontecendo comigo“, disse.

É muito difícil acreditar que [a equipe de Swift] não se deparou com isso. E, se eles se depararam com isso, que modelaram as mercadorias de Taylor em nosso logotipo, especialmente depois de ver o que é a nossa empresa“.

Conheço pessoas que me perguntaram: ‘Você colaborou com Taylor nessas peças?’ Eles assumiram que era uma colaboração por causa da similaridade dos logotipos”, disse.

Amira Rasool disse, à InStyle, reconhecer que Taylor é uma forte defensora das mulheres que protegem seus direitos criativos e que, por isso, foi bom ver que sua equipe está “na mesma página”. “Foi um ótimo primeiro passo e estamos conversando agora com a equipe de Taylor sobre os próximos passos para corrigir essa situação“, disse.

Ela continuou: “Claramente, Taylor não encontrou o folclore e fez esse esboço, mas no final das contas, é ela quem lucra com isso. Portanto, cabe a ela corrigir isso“.