Tesouro de Freddie Mercury é revelado 30 anos depois de sua morte

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Freddie Mercury morreu há quase 30 anos atrás, mas seu legado sempre permanecerá.

Mas apesar de seu legado ser eterno, o músico não deixou muitos bens pessoais para trás. O que chama a atenção dentre os que restaram, é um álbum de selos do cantor.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Isso era uma paixão de infância do rockeiro e acredita-se que ele herdou isso do pai! Estimasse que Mercury tenha começado a coleção com aproximadamente 10 anos.

VEJA TAMBÉM: Katy Perry quer te fazer sorrir com performance explosiva da nova música “Smile”

O site britânico ‘Express’ conversou com uma curadora do Museu Postal de Londres, que contou diversas curiosidades sobre os selos.

“O que torna o álbum de selos realmente especial, é que é algo que Freddie montou e mostra muita criatividade desde os primeiros anos”, disse.

“A maneira como ele montou o álbum é bem diferente de um álbum de selos clássico e tradicional, porque se tratava mais de cores, padrões e formas. Sua perspectiva sobre as coisas é diferente desde muito jovem, então ele não está apenas seguindo o habitual ‘vou colocar isso em um álbum de selos’”, continuou.

O que torna a coleção tão incrível, é realmente o fato de Freddie Mercury não ter deixado para trás tanto que remetesse à sua personalidade fora da arte que ele mostrava ao público com o Queen.

Apesar de sua coleção não costumar ficar exposta, ela já foi exibida em conjunto com o álbum de selos de John Lennon.

Coleção de Freddie Mercury (FOTO: Reprodução)
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio