michael jackson
O cantor norte-americano Michael Jackson (FOTO: Reprodução_

Joseph “Joe” Jackson, o temível pai de palco de Michael Jackson, que tirou a sua família da pobreza e lançou uma dinastia musical, morreu no ano de 2018. Ele tinha 89 anos. John Fudenberg, médico legista de Clark County, disse à The Associated Press que Joe Jackson morreu no Nathan Adelson Hospice, em Las Vegas.

Jackson era um guitarrista que pôs de lado as suas próprias ambições musicais para trabalhar nas siderurgias para sustentar a sua mulher e nove filhos em Gary, Indiana. Mas ele superou de longe os seus próprios sonhos através dos seus filhos, particularmente o seu excepcionalmente dotado sétimo filho, Michael. Junto dos irmãos Jermaine, Marlon, Tito e Jackie, o Jackson 5 de Michael foi uma sensação instantânea em 1969 e tornou-se a primeira fase do marco histórico no entretenimento da família Jackson.

Joe Jackson surpassed his own musical dreams through his children, particularly his exceptionally gifted seventh child, Michael. Photo: AP
O patriarca Joe Jackson (FOTO: Reprodução)

Nas décadas seguintes, milhões de pessoas iriam ouvir gravações em grupo e solo dos Jackson 5 (que mais tarde ficaram conhecidos como The Jackson) e Michael iria tornar-se um dos artistas mais populares da história. Joe Jackson morreu dois dias após o aniversário de nove anos da morte de Michael Jackson.

O “Papa Joe”, como ficaria conhecido, governou os negócio da família através da sua presença austera, intimidante e inflexível, que se tornou tão indelével que fazia parte do senso comum da cultura popular negra, mesmo referenciada na canção e na televisão.

(FOTO: Reprodução)

Michael e outros irmãos por vezes alegariam abuso físico às mãos do pai quando eram mais jovens. “Nós atuávamos para ele e ele criticava-nos. Se fizesse asneira, éramos machucados, às vezes com um cinto, às vezes com um interruptor. O meu pai era muito rigoroso conosco – muito rigoroso”, escreveu Michael Jackson na sua autobiografia de 1985, Moonwalk.

La Toya Jackson chegou ao ponto de o acusar de abuso sexual no início dos anos 90, quando foi afastada de toda a sua família, mas mais tarde se retratou, dizendo que o seu ex-marido a tinha coagido a fazer tais afirmações. Ela e seu pai mais tarde se reconciliaram.

Quando já eram adultos, a maioria dos irmãos Jackson já o tinha despedido como gerente; a relação de Michael e Joseph estava famosa pelo rompimento; Michael Jackson reverenciava a sua mãe, Katherine, mas mantinha a sua distância de Joseph.

Joe Jackson, pai de Michael Jackson e criador do Jackson 5, morre ...
Michael Jackson ao lado dos pais (FOTO: Reprodução)

Na sua autobiografia, Joseph Jackson reconheceu ter sido um pai austero, dizendo que acreditava ser a única forma de preparar os seus filhos para o duro mundo do mundo do show biz. No entanto, sempre negou ter abusado fisicamente dos seus filhos.

Joseph Walter Jackson nasceu em Fountain Hill, Arkansas, a 26 de Julho de 1928, o mais velho de quatro filhos. Seu pai, Samuel Jackson, era professor do ensino médio, e sua mãe, Crystal Lee King, era uma dona de casa.

O casal separou-se quando Jackson tinha 12 anos. Ele mudou-se com o pai para Oakland, Califórnia, enquanto a mãe se mudou para o leste de Chicago, Indiana. Quando fez 18 anos, mudou-se para Indiana para viver perto da sua mãe. Foi lá que ele conheceu e casou com Katherine Scruse.

Joe Jackson Laid To Rest At Forest Lawn Memorial Park In Southern ...
Joe e Katherine Jackson (FOTO: Reprodução)

Nos anos 50, tinha tentado lançar a sua própria carreira musical como guitarrista, mas apercebeu-se que os músicos verdadeiramente dotados da sua família eram os seus filhos. Em 1962 lançou um grupo que contava com os seus três filhos mais velhos – Jackie, Tito e Jermaine – e dois vizinhos. Acabou por substituir os vizinhos pelos irmãos Michael e Marlon, e os Jackson Five profissionalizaram-se em 1966.

Em 1969, eles tinham assinado com a Motown, quando o seu som que misturava soul e pop criaria um fenômeno mundial tipo Beatles, com êxitos internacionais como I Want You Back, ABC e I’ll Be There. Michael, que se juntou ao grupo aos oito anos de idade, foi desde o início o seu frontman. Com golpes de energia, olhos brilhantes, uma voz elevada e movimentos de dança dinâmicos, ele rapidamente se tornou o vocalista principal. Joe Jackson literalmente levou seus filhos ao sucesso, levando-os pelo país em busca de compromissos de canto e oportunidades de gravação.

janet-jackson-joe-jackson
Janet Jackson ao lado de seu pai Joe (FOTO: Reprodução)

Enquanto o sucesso de Michael como intérprete solo acabaria por ser o grande destaque do resto da sua família, Janet tornar-se-ia mais uma super-estrela multiplatina; inicialmente, Joe Jackson também geriu a sua carreira, colocando-a no espetáculo de variedades dos Jacksons no início dos anos 70, onde encantou com a sua rotina de Mae West, e guiando a sua carreira de atriz em espetáculos como Good Times. Mas logo depois de lançar Control, seu álbum de revelação aos 19 anos, ela também romperia os laços gerenciais com seu pai.

Numa entrevista de 2003 com Martin Bashir, Michael Jackson foi franco ao discutir a questão do abuso paternal, dizendo que por vezes vomitava ou desmaiava ao ver o seu pai porque tinha tanto medo dele. “Estávamos aterrorizados com ele. Aterrorizados, não posso dizer-vos que até hoje não me parece que ele se aperceba do medo, medo”, disse Jackson, que acrescentou que o seu pai só lhe permitiria tratá-lo pelo primeiro nome, e não pelo “papai”.

O alegado abuso não foi apenas físico. Michael Jackson viria a enfrentar tantos problemas de auto-aceitação, que mudou drasticamente o seu rosto com a cirurgia plástica tantas vezes. O pai do Rei do Pop teria lhe causado traumas psicológicos como especialistas, historiadores e biógrafos iriam apontar para todo o sempre em artigos, livros e documentos biográficos.

(Foto: Reuters)

Além da suposta violência física e até sexual, alegada por Michael Jackson e seus irmãos existe ainda uma terceira e controversa, linha de supostos abusos apontada pelo médico que tratou o Rei do Pop até o último dia de sua vida. E que acabou criando uma teoria de conspiração em torno do astro.

O cardiologista Conrad Murray, condenado por ministrar Propofol nos dois meses que antecederam a morte do rei do pop em 2009, vale lembrar, chegou a chamar o patriarca da família Jackson de “um dos piores pais na história”.

O fato que ele [Michael Jackson] foi castrado quimicamente para manter a voz aguda é inexplicável. Dizem que só os bons morrem jovens. Espero que Joe Jackson encontre redenção no inferno”, afirmou Murray em um vídeo que foi divulgado pelo site “The Blast”.

Confira o vídeo clicando abaixo:

Esta não foi a primeira vez que o ex-cardiologista sugeriu que Michael Jackson sofreu alterações químicas na infância. Em seu livro “This Is It! The Secret  Lives of Dr. Conrad Murray and Michael Jackson”, Murray explica que Joe forçava Michael a tomar injeções de hormônio aos 12 anos para assim evitar que a voz do filho mudasse.

Justiça seja feita, com tantos prêmios e façanhas conquistadas pelos filhos, como o álbum Thriller a tornar-se o disco mais vendido da história e também Michael Jackson se transformando no cantor mais rico da história, é preciso assumir também que Joe Jackson e seus métodos duríssimos e contraditórios, talvez tenha sido um dos empresários mais bem sucedidos da história do entretenimento. Já Michael morreria aos 50 anos em 2009 devido a uma intoxicação por uso abusivo de remédios.