O cantor norte-americano Michael Jackson (FOTO: Matthew Rolston)

A voz incomumente alta de Michael Jackson, foi o resultado de um terrível tratamento com drogas na infância que lhe foram dadas por seu pai, de acordo com seu médico.

Jackson era uma superestrela internacional aos 11 anos, depois que uma série de sucessos no topo das paradas começou com ‘I Want You Back‘. Ele era o vocalista e estrela principal do grupo familiar ‘The Jackson Five‘ e o foco de seu sucesso – mas as vozes dos meninos quebram quando atingiram a puberdade. Seu pai, Joe Jackson, estava tão determinado a manter a banda no topo que fez algo terrível com seu próprio filho para impedir que sua voz ficasse mais grave? Isso é o que o médico de Jackson, Conrad Murray, acredita.

Murray disse: “A crueldade expressa por Michael que ele experimentou nas mãos de seu pai, o fato de que ele foi quimicamente castrado para manter sua voz estridente está além das palavras. Espero que Joe Jackson encontre a redenção no inferno.” 

Murray afirmou nas memórias de 2016  ‘This Is It! The Secret Lives of’, Dr. Conrad Murray e Michael Jackson que a estrela havia confidenciado o que havia acontecido com ele quando ele era criança. 

MIchael Jackson com sua família em 1971
(FOTO: Reprodução)

VEJA TAMBÉM: Criador de série famosa DETONA participação de Justin Bieber: “Problemático”

Murray disse: “Muitas vezes vi Jackson em sua forma mais exposta e confessional. Ele só concordou em compartilhar depois de me fazer jurar: ‘Você nunca dirá uma palavra’. Eu concordei. Fiquei chocado quando Jackson me contou, isso explicaria todo o comportamento incomum de Michael, bem como suas mudanças morfológicas.”

Murray, portanto, está dizendo que não apenas a voz da estrela foi alterada de forma não natural com o tratamento, mas também sua aparência.

Michael Jackson com seu pai Joe
(FOTO: Reprodução)

Murray, é claro, foi o médico de Jackson em seus anos finais. Ele foi processado após a morte da estrela por administrar indevidamente a droga anestésica que levou à sua morte.

Além disso, Michael Jackson passou por todas as outras fases da puberdade, então parece improvável que ele tenha recebido qualquer droga que interrompeu permanentemente seu desenvolvimento físico (e vocal).

Na verdade, vários amigos famosos comentaram sobre a descoberta de que a estrela tinha ‘duas vozes‘.

Em uma entrevista de 2002, Liza Minnelli e seu marido na época David Gest revelaram que Jackson tinha uma voz diferente em particular.

Gest disse: “Acho que as pessoas não conhecem o verdadeiro ele. Ele não fala assim.”

Minnelli descreveu pegar o telefone e ouvir Jackson falando com seu marido em voz baixa: “Eu disse, ‘Michael, você está preso. Eu peguei você agora. Todos esses anos você tem falado com essa voz.'”

Ela explicou por que sua amiga tinha duas vozes distintas.

Minelli achava que a voz aguda era a maneira de Jackson de manter as pessoas à distância, protegendo seu verdadeiro eu.

Ela disse que era como se a estrela dissesse: “‘Isto é quem você pensa que eu sou. E eu posso ser eu dentro destas paredes. Mas você não pode entrar.’ Ele foi ferido demais … A pessoa que conhecemos é um cara bastante normal, acredite ou não.”

Em 2005, a jornalista Diane Dimond disse ao Access Hollywood : “Em algum lugar lá, especialmente se você lhe traz más notícias ou se o deixa furioso, sua voz fica muito, muito profunda. Eu estava lá um dia quando alguém perguntou a ele sobre Gloria Allred, a advogada que meio que perseguiu ele e ele se virou de uma só vez e disse ‘Ela pode ir para o inferno’ nesta grande e profunda voz masculina.