Tiago Iorc
O cantor brasiliense Tiago Iorc (FOTO: Reprodução)

Na noite desse domingo (14), Tiago Iorc veio a público novamente, após as meninas do Anavitória publicarem um vídeo explicando o histórico complicado que têm enfrentado com o cantor nos últimos anos, e questionando algumas alegações feitas por ele no dia anterior.

Em um desabafo no Instagram, Ana Caetano alegou que, além da colaboração “Trevo (Tu)”, Tiago barrou outras três músicas que elas pretendiam colocar num novo DVD.

Isso não tem nada a ver com você abrir mão do seu direito autoral sobre a música. Se você libera, você é remunerado normalmente por cada execução da música. Já regravamos várias músicas nossas e isso nunca foi um problema até o momento“, explicou a cantora e também autora das canções.

Em contrapartida, o músico então assegurou que não tinha problemas com a dupla, tampouco com os direitos autorais das canções reservados a ele, que na verdade o problema é com o empresário delas, Felipe Simas.

“Como vocês mesmas disseram, eu nunca deixei de liberar uma música para vocês e nem nunca vou fazer isso. A questão não é com vocês. Eu sei que os meus direitos estão resguardados, os direitos de vocês também, mas outras pessoas também se beneficiam com essa liberação. Dentre elas, uma pessoa que vem me prejudicando. E eu não acho certo que uma pessoa que prejudica o meu trabalho se beneficie dele”, comentou, referindo-se a Felipe Simas, empresário das artistas, sem citar o nome do profissional.

Agenciado antigamente por Simas, Iorc rompeu sua parceria recentemente com o empresário musical de Ana e Vitória. No último desabafo publicado por elas, as meninas disseram ter procurado o co-escritor de “Porque Eu Te Amo”, “Agora Eu Quero Ir”, “Trevo (Tu)” e “A Gente Junto” para resolver o problema com a liberação das canções, mas que não tiveram retorno do cantor. Tiago Iorc então justificou o afastamento da empresa, e apontou esse, inclusive, como sendo o motivo de seu “sumiço”.

VEJA TAMBÉM: Anitta dança de biquíni com Gui Araújo e recebe tapinha no bumbum

“Essas questões precisam ser resolvidas antes que essas liberações aconteçam. E vão ser resolvidas, não tenho dúvida. Quando eu saí da empresa da qual eu fui sócio com vocês, eu fui bastante prejudicado, inclusive eu abri mão de muitos direitos meus para evitar briga. E o meu silêncio, meu distanciamento, foi justamente por isso. Foi a forma que eu encontrei de não entrar em conflito”, esclareceu.

Por fim, o vencedor do Grammy Latino se mostrou disposto a resolver a situação o mais rápido possível, e avisou que não comentaria mais sobre o caso publicamente. “Encerro aqui esse assunto publicamente e quero deixar claro que tenho muito carinho pelo trabalho de vocês (Anavitória) e muito respeito pela nossa história. Tenham certeza que, no que depender de mim, isso vai se resolver o quanto antes. Estou aberto para um diálogo, pois tem coisas do lado de cá que vocês precisam saber”, concluiu, de maneira tranquila.

Assista: