troye sivan
O cantor Troye Sivan (FOTO: Reprodução)

Muitos fãs de Troye Sivan consideraram que sua música “Bloom” seria a narração de alguém passando pela sensação de ser passivo no sexo pela primeira vez. Tida como uma espécie de hino para os adeptos desta posição sexual, a história porém pode não ser bem assim.

Em recente entrevista ao site Them, o artista comentou o assunto e respondeu se a canção representava o público gay. “Isso é completamente redutivo. Sem entrar em qualquer tipo de detalhes, essa foi uma música que escrevi sobre uma experiência em particular. Eu não estou marcando isso como eu para sempre. Definitivamente foi apenas escrevendo uma música”, afirmou.

VEJA TAMBÉM: Lady Gaga cantará nove canções solo na trilha sonora de “Nasce Uma Estrela”

Em um trecho da música, Troye usa uma metáfora para descrever uma situação que dá a entender que seja uma situação semelhante a um passivo perdendo a virgindade. “Prometa-me que você vai segurar minha mão se eu ficar com medo agora, talvez eu lhe diga para parar um pouco, querido, ir devagar, você deveria saber que eu, você deveria saber que eu, sim, eu floresço, eu floresço só para você”, canta ele.

“Bloom” foi o segundo single do novo disco a ser lançado como forma de divulgação do novo álbum que também já tem as faixas “My My My”, “Dance To This”, parceria com Ariana Grande e “Animal” também lançadas. O novo álbum homômino de Troye Sivan chegará às plataformas digitais nesta sexta-feira (dia 31).

Assista ao clipe de “Bloom”:

(Rangel Querino)

Troye Sivan revela como foi a experiência que teve com um internauta pedófilo

O cantor Troye Sivan comentou a experiência que teve com um internauta pedófilo, durante uma entrevista ao jornal matinal “The Sydney Morning Herald” na TV australiana. O acontecimento inspirou uma das músicas do novo álbum do cantor, que será lançado no fim deste mês. O artista decidiu abordar o fato, inspirado pelo movimento #MeToo, em que artistas revelam situações de assédio vividas nos bastidores da indústria de entretenimento. “Eu era tão ingênuo sobre tudo e sobre a indústria”, contou o cantor, que atualmente tem 23 anos, “Eu não tinha ideia de como verificar se alguém era [um profissional] legítimo ou não” explicou.

VEJA TAMBÉM: Biografia reveladora de Mel B pode arruinar o retorno das Spice Girls

De acordo com o artista, um homem mais velho se aproximou dele pela web, lhe fazendo algumas promessas e afirmando trabalhar na indústria musical. Como Troye Sivan costumava postar vídeos cantando no Youtube almejando a carreira artística, o internauta teria se aproveitado da situação. “Ele prometeu o mundo para mim e, então, quando nos aproximamos de forma completamente inadequada, você sabe, tudo mudou de repente. Foi super esquisito”. O contato entre o cantor e o homem foi feito por videoconferência no Skype, e não teria durado muito. Logo depois Troye Sivan contou a experiência para seus pais e se afastou do falso executivo da indústria.

Depois de anos, o artista voltou a encontrar o cara por acaso nas ruas de Los Angeles e descobriu que não havia sido a única vítima do pedófilo. Outros jovens haviam caído em suas histórias, iludidos pelas promessas de sucesso.