freddie mercury
O astro de origem zanzibense Freddie Mercury (FOTO: Reprodução)

O falecido Freddie Mercury é talvez a voz mais icônica da história da música britânica. A magia que ele poderia criar apenas com suas cordas vocais era como um presente dado por Deus. “Somebody To Love” de Queen é um dos maiores exemplos de seu talento.

A música seminal foi o single principal do álbum do Queen de 1976, A Day At The Races, e é uma encapsulação perfeita do charme da banda que os tornou um dos maiores grupos de lotação de estádios do planeta.

VEJA TAMBÉM: Gusttavo Lima bebe demais e revela que passa horas “chupando periquita” da esposa

Freddie Mercury escreveu a faixa ao piano, uma canção que conta a história deprimente de um homem em desespero, implorando a Deus para enviar alguém para ele amar e fazê-lo sentir-se vivo novamente. Mercury mostra que não há fim para sua imensa habilidade ao mostrar um lado bastante emotivo de sua voz que ele libera no ouvinte de forma dramática.

“‘ Somebody To Love ’é influenciada por Aretha Franklin. Freddie gosta muito disso. Tentamos manter a trilha em uma sensação frouxa do tipo gospel. “Eu acho que é a faixa mais solta que já fizemos”, o baterista Roger Taylor observou certa vez sobre o gigante de uma música.

A voz de Mercury assume diferentes formas ao longo da música e ele consegue fazer o ouvinte se sentir profundamente conectado ao protagonista de uma música em seu momento de desespero. Poucas pessoas podem evocar tal emoção em um ouvinte como Freddie Mercury poderia e esta versão vocal isolada da faixa é absolutamente perfeita, um verdadeiro talento único.

Do meu ponto de vista, ‘Bohemian Rhapsody’ foi um grande sucesso, mas acho que uma música como ‘Somebody To Love’ na minha opinião, do ponto de vista da escrita, é uma música melhor”, o próprio Mercury até mesmo ousadamente observou em a faixa em um documentário.