lacraia
A dançarina de funk e DJ Lacraia (FOTO: Reprodução)

Tentando fazer um resgate especial sobre a história da dançarina de funk Lacraia, uma ativista acabou fazendo o nome da falecida artista ir para os trending topics do Twitter nesta quinta-feira (4). Com uma série de mensagens no Twitter organizados numa Thread, a diretora da Nova Associação de Travestis e Transexuais de Pernambuco, Caia Coelho, explicou que desenvolveu um fascínio pela dançarina ao longo de sua trajetória, porém somente em 2016 decidiu dar início a um processo de pesquisa sobre a vida e obra de Lacraia.

“Em 2016, já com 23, ainda lembrava dela “alegre”, mas uma entrevista da sua mãe dizendo que a filha era triste me surpreendeu. Por isso, há quatros anos comecei a pesquisar”, escreveu a ativista. Os tuítes feitos por Caia apontaram também que Lacraia já tinha trabalhado em ofícios mais populares como camelô e cabeleireira, antes de se tornar reconhecida nacionalmente através das parcerias nos funks de MC Serginho e por causa das participações frequentes na televisão em programas como o Domingo Legal.

Caia aponta ainda que Lacraia em inúmeros momentos sofreu racismo e transfobia durante participações na televisão, sendo exposta ao ridículo e se limitando ao mero papel de alívio cômico para a audiência.

No Programa da Eliana, Lacraia encenou um casamento fake, mas o noivo se recusou a repetir as palavras do “padre” (“legítima esposa”) e não beijou a noiva ao final da cerimônia. Supostamente essa era “a graça” do quadro”, aponta Caia.

VEJA TAMBÉM: Freddie Mercury debochou de Michael Jackson por detalhe íntimo sobre “cama” do cantor

A postagem original com as revelações de Lacraia contou com mais de 74 mil curtidas e a ativista revelou desejo em produzir um filme sobre Lacraia. A artista que na verdade se chamava Marco Aurélio da Silva morreu em maio de 2011. Confira a história completa que viralizou abaixo: