ze neto cristiano
A dupla Zé Neto e Cristiano (FOTO: Reprodução)

O sertanejo Zé Neto, dupla de Cristiano, causou nesta semana na web com fotos de sunga que repercutiram pela web gerando muito burburinho. O que poucos se lembram, é que em março o músico passou por apuros com um assunto também picante.

No começo do ano foi revelado que o músico vinha sofrendo ameaças há três anos de criminosos que afirmam ter posse de um vídeo íntimo do artista. As informações foram confirmadas ao site especializado Rolling Stone Country Brasil através da assessoria de imprensa da dupla. 

Os bandidos tentaram extorquir o músico afirmando que as imagens mostram Zé Neto com outra mulher. “Eu e minha esposa tivemos nossa privacidade invadida, faço aqui uma ‘mea culpa’, por ter cedido à chantagem, mas fiz isso com a mais sincera intenção de preservar minha esposa, na época grávida de nosso primeiro filho”, declarou Zé Neto.

VEJA TAMBÉM: Irmã gêmea? Garota idêntica à Anitta viraliza na web e ganha milhares de seguidores

Infelizmente, os esforços empreendidos na ocasião não foram suficientes e, há menos de um mês o autor do vídeo retomou as ameaças, talvez, aproveitando-se do momento da segunda gestação, e com a certeza de que o cantor não mediria esforços para proteger agora, não só a mulher como também o filho“, acrescentou a assessoria do artista. 

Segundo informações de Zé Neto, um dos argumentos dos criminosos para a suposta chantagem era de que a “mídia se interessaria pelas imagens do artista”. “Tenho certeza que nenhum veículo de comunicação, por ética e respeito, jamais  publicaria estas  imagens, por isso, achei que seria o momento de dar um basta!”, acrescentou o músico ao site de música sertaneja. 

“Espero que o respeito e o bom senso prevaleça, espero que o momento de minha família seja levado em consideração. Coisas deste tipo precisam acabar! A mídia, a busca por um clique, e os memes não sirvam de incentivo para pessoas deste tipo continuem a destruir vidas! Zé Neto e sua esposa estão pagando o alto preço da super exposição para pedir aos formadores de opinião pararem de dar voz aos oportunistas“.