Vitor Guima celebra barulho de novo álbum e quer levar “Canções Para Beatriz” para mais pessoas

Publicado em 22/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O cantor e compositor paulista Vitor Guima comemora a repercussão de seu segundo disco da carreira, “Canção Para Beatriz” que, no cenário da música independente, fortalece grande significado para o artista, que produziu um álbum que passa por diferentes arranjos e estilos.

Gravado durante o período pandêmico, as nove composições se completam, como nas parcerias como o poeta Paulo César Carvalho em “Beatriz”, a destinatária do novo trabalho. Com a participação da big band paulistana Funk Como Le Gusta e do guitarrista Diego Figueiredo, diversos elementos foram incluídos no novo projeto, como naipe de metais e quarteto de cordas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Tirei um pouco de mim o controle total da estrutura e trouxemos novos elementos que também contam histórias musicalmente. Esse disco já está sendo contado pelo instrumental, que inchou de tamanho e agora a música está sendo tão protagonista quanto a letra”, conta. O álbum permitiu o artista a evoluir sonoramente e adentrar uma atmosfera mais plural, se permitindo a sair da forma simétrica, como feito no álbum de estreia, “O Estrangeiro”, lançado em 2019 e eleito pelo Estadão um dos melhores discos do ano. 

A repercussão de “Canções Para Beatriz” também se mostra em evolução desde o lançamento. As faixas “Eu Tentava Tanto” e “Até Depois” já somam mais de 153 mil views no Spotify, enquanto o videoclipe de “As Horas” atingiu a marca de 250 mil visualizações no Youtube. Em playlists editoriais, Vitor Guima está presente em “Café Bossa” e “Pôr do sol na areia”, do Spotify, e “Radar Pop”, da plataforma Deezer.

Com sua trajetória musical, o artista se vê inserido no guarda-chuva da MPB, onde acredita “caber de tudo”. “Quando me fazem perguntas desse tipo, querendo que eu defina em que gênero musical eu atuo, fico aliviado que MPB é um guarda-chuva que abarca tantos estilos diferentes. Me vejo como um compositor e cantor de música popular brasileira. Eu amo rock, amo folk, amo samba e tantos outros estilos e penso que todos eles me influenciam de alguma maneira. Eu escuto Jackson do Pandeiro logo depois de escutar Nervosa e depois escuto um disco da Vanusa, sabe? Gosto de muita coisa”, comenta.

Ouça o álbum “Canções Para Beatriz” nas plataformas digitais aqui: https://ingroov.es/cancoesparabeatriz 

Acompanhe o artista:
https://www.instagram.com/ovitorguima/ 
https://www.youtube.com/c/V%C3%ADtorGuima/videos 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio