Vítor Guima lança segundo álbum da carreira; ouça “Canções Para Beatriz”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O cantor e compositor Vítor Guima lança, nesta sexta, dia 07 de maio, o segundo álbum de sua carreira. “Canções Para Beatriz” chega em uma mistura de folk, pop, indie e a essência artística do artista, que vem se fortalecendo desde o lançamento do primeiro álbum “O Estrangeiro”. As composições que enchem o álbum foram gravadas durante o período pandêmico, momento que também gerou a parceria com o selo Baila Records, liderado pela cantora e empresária Clara Valverde.

A capa intensa e minimalista traz uma pintura da artista alemã Iris Schomaker e o disco se completa em 9 faixas autorais. Em uma delas, Guima firma parceria com o poeta Paulo César Carvalho, em “Beatriz”, a destinatária do novo trabalho. “Ao contatar a pintora Iris Schomaker, ao invés de pedir um pagamento para que sua obra fosse utilizada na capa do álbum, a artista me pediu que eu doasse para alguém que estivesse em situação de vulnerabilidade neste período tão difícil. Não pensei duas vezes, sendo voluntário da APAE-Araras há mais de 15 anos, doei o equivalente a 30% dos custos que o álbum teria com estúdio para a instituição. Foi um posicionamento absolutamente generoso por parte da pintora, uma atitude incrível dela”, comenta Guima.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Vitor Guima deu significados para a sequência do disco, o start é a música “Ti”, com uma energia folk e violão, que resume exatamente como foi o processo de criação deste trabalho. Sua jornada se completa em “Eu Tentava Tanto” que, segundo o artista, é a faixa mais importante do álbum, uma canção com toques de indie e folk, somada a beats flertando com elementos do pop.

“O disco começou a ser gravado em meio a pandemia e a grande maioria dos instrumentos foram gravados em home studios. Foi um desafio grande conseguir gravar sem saber quando seria possível fazer shows e contando exclusivamente com o ambiente virtual, mas pelo que vi com as pessoas próximas a mim e que me acompanham, imagino que muita gente se apoiou nas artes. Também posso dizer que me apoiei e sigo apoiado nos discos, nos filmes e nos livros para passar por esse período tão difícil que ainda parece muito longe de acabar. Espero que este novo álbum possa trazer um pouco de ânimo, um pouco de energia para quem o ouvir”, finaliza.

Em seu álbum de estreia “O Estrangeiro”, Vitor Guima foi considerado a Grande Aposta da Nova MPB e a Promessa da MPB pela mídia especializada, sendo eleito um dos 25 melhores discos do ano pelo Estadão, que soma mais de 270 mil plays no Spotify e seus videoclipes ultrapassam meio milhão de views no Youtube. Para esse segundo álbum, Vítor Guima afirma: “Este é um disco que acompanha, do início ao fim, um breve relacionamento. Do ápice da paixão até o aprendizado e as mágoas que ficam após seu final”.

Tracklist

1 – Ti 
2 – As Horas 
3 – Beatriz
4 – Abraços Partidos
5 – Até Depois
6 – O Fim
7 – O Passeio do Sol 
8 – Ti (Reprise)
9 – Eu Tentava Tanto 

Ficha Técnica:
Voz: Vitor Guima
Guitarra: Diego Figueiredo                    
Piano Rhodes: Erik Escobar 
Trombone & arranjo para naipe de metais: Maestro Tiquinho
Trompete: Paulinho Viveiro               
Saxofone Tenor: Hugo Hori
Saxofone Soprano: Márcio Meliscki           
Bateria: Maguinho Alcântara
Arranjo para quarteto de cordas: Ronaldo de Oliveira
Violinos: Aramís Rocha & Robson Rocha
Violoncelo: Deni Feijó      
Viola: Daniel Silva 
Produção e arranjo: Eduardo Kusdra

Todas as faixas compostas apenas por Vítor Guima, exceto “Beatriz”, composta por Paulo César de Carvalho & Vítor Guima.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio