O astro norte-americano Elvis Presley (FOTO: Reprodução)

Elvis Presley morreu de uma parada cardíaca em 16 de agosto de 1977. A morte do Rei do Rock n Roll foi um evento trágico para o mundo, já que ele era uma das pessoas mais famosas do planeta. Após o terrível evento, as pessoas compareceram a Graceland para ver o rei em seu mausoléu – mas alguns fãs simplesmente não estavam convencidos.

Pouco depois da morte de Elvis, houve uma série de relatos de que o rei foi avistado, vivo e bem.

A primeira suposta aparição do rei aconteceu no mesmo dia de sua morte, por meio do qual alguém relatou que o rei foi visto em um aeroporto.

VEJA TAMBÉM: Giulia Be abre o jogo sobre relação com Luan Santana: “Foi muito além de só a música”

Ao longo dos anos, o rei supostamente teria sido visto diversas vezes- mas apenas uma semana após sua morte, um amigo de Elvis suspeitou de alguns de seus itens perdidos.

Em 1991, Gene Smith produziu um especial de TV que investigava a aparentemente falsa morte do rei.

Os Arquivos de Elvis viram Gene entrevistando muitas pessoas intimamente associadas a Elvis, procurando suas opiniões sobre o assunto.

Durante o show, Gene falou com Maria Columbus, que foi presidente do Fã Clube de Elvis Presley por 20 anos.

Maria explicou que foi à casa de Elvis, Graceland, uma semana após sua morte para visitar seu local de descanso. Porém, o presidente do fã clube explicou que algo não estava certo.

As coisas ficaram ainda mais confusas quando ela olhou para o inventário da famosa propriedade, que foi tirada assim que ele morreu.

Ela disse a Gene: “Quando recebemos o inventário da propriedade de Elvis … parecia errado.” Não apenas “parecia errado”, mas Maria explicou como havia uma coleção de coisas faltando no inventário – incluindo um avião.

Ela continuou: “Havia tantas coisas faltando que deveriam estar lá.” Maria listou: “Diários de Elvis, seus diários. Um avião estava faltando. Ele estava listado como tendo seis ou sete peças de joalheria – tenho certeza que você sabe que Elvis tinha mais joias do que isso! Nenhuma fotografia de sua mãe listada. Nenhuma de sua filha.”

De acordo com Maria, ele possuía “um bom número” de fotos de sua mãe e filha – então, para onde elas foram? Infelizmente, essas coisas nunca foram contabilizadas, levando as pessoas a acreditarem que Elvis as levou consigo quando “fingiu sua morte“.

Mais tarde, no documentário, a testemunha ocular Monte Nicholson explicou que viu fotos de Elvis voando para as Bahamas em um helicóptero.

Ele explicou: “Um dia, [um colega] apareceu no trabalho e tinha fotos de Elvis Presley entrando em um helicóptero que parecia um helicóptero do governo. Havia homens ao redor de Elvis que pareciam agentes do governo. O curioso sobre essa foto é que esse indivíduo afirmou que ela foi tirada várias horas depois que Elvis supostamente morreu em Graceland.”