the killers
A banda norte-americana The Killers (FOTO: Reprodução)

O vocalista do The Killers, Brandon Flowers, está “aliviado” após uma investigação sobre alegações de abuso sexual contra membros de sua equipe de estrada. Segundo o músico, não foi encontradas evidências de delito.

Os advogados da banda lançaram uma investigação sobre as alegações feitas pelo ex-engenheiro de som Chez Cherrie, que alegou ter ouvido membros da equipe se gabarem de agredir sexualmente uma mulher inconsciente em um camarim em Milwaukee, Wisconsin, em 2009.

Os advogados não encontraram “nenhuma corroboração” para a história – uma descoberta que foi um grande alívio para Flowers.

Sinto-me aliviado por termos sido capazes de chegar ao fundo da questão, realmente encontrar essa mulher e ter certeza de que ela estava bem”, disse ele à NME. “O mais importante é que não houve nenhum ataque. Isso não é nada além de alívio. Pelo que vemos nos bastidores, as pessoas que contratamos e as pessoas da banda, nunca testemunhamos algo assim acontecer. Se algo assim aconteceu acontecer, gostaríamos de saber.”

VEJA TAMBÉM: Sandy e Junior acabam de lançar clipe inédito de “Libertar”

Nenhum integrante da banda foi implicado nas acusações, mas o blog de Cherrie afirmou que existe uma cultura de misoginia no rock, o que gerou críticas intensas à banda nas redes sociais.

É uma merda porque assim que você é trazido para essa conversa, algumas pessoas simplesmente vão acreditar que é você e pintar você com aquele pincel para sempre”, disse Flowers. “Se eu pudesse sentar com todo mundo ou deixá-los ser uma mosca na parede – deixe-os ver como é sua vida e como você se comporta e mostre a eles que esse não é você … Não há muito que possamos fazer sobre isso.

Apesar de não encontrar nenhuma irregularidade, o grupo está trazendo novos procedimentos de relatórios para futuras viagens para garantir que qualquer pessoa colocada na posição de Cherrie possa rapidamente destacar qualquer alegação para que possa ser investigada.

Convocando outros grupos a fazer o mesmo, o vocalista do The Killers acrescentou: “Essa pode ser a coisa mais positiva que resultou disso – colocar nossas cabeças juntas e descobrir algo que possamos fazer para que se alguém se sentir desconfortável, seja homem ou mulher , há um número para o qual eles podem ligar para que não tenham que deixá-lo apodrecer e carregá-lo com eles por tanto tempo como esta mulher da equipe fez.