Há alguns dias, a cantora Wanessa Camargo lançou seu novo álbum em comemoração aos 20 anos de carreira. Para divulgar o projeto “Universo Invertido“, a cantora concedeu uma entrevista ao canal do Youtube Rap 77.

Durante o bate-papo, a filha de Zezé afirmou que a imprensa fez com que ela desenvolvesse síndrome do pânico. “Cada vez mais me afasto midiaticamente de um lado de que eu não gosto, que é o da fofoca, de explorar a vida pessoal. Cada vez mais fico mais discreta e tenho controle do que é mostrado da minha vida justamente por isso. Muitas vezes me calo diante até de inverdades porque não quero soprar o fogo (…) Mas gera ansiedade, gera desconforto. Porque nós todos zelamos pelos nossos nomes, pelas nossas honras“.

Entrevista: Wanessa Camargo fala sobre lançamento de novo álbum: “Um grito de liberdade para as pessoas”
(FOTO: Divulgação)

VEJA MAIS: Após difícil término com Luísa Sonza, Whindersson Nunes revela solidão

Em 20 anos de carreira, já passei por momentos em que chorei muito com coisas que colocavam na mídia, antes até de rede social. Era capa de revista em que eu me via lá estampada, com uma manchete horrorosa. E eu tinha que enfrentar programa de televisão e responder sobre aquilo. Eu era muito nova, sem maturidade para lidar. Claro que isso gerou ansiedade, me fez muito mal. (…) A gente vai aprendendo com o tempo, e isso ajuda bastante. A ansiedade vem de vários lados, é difícil entender. Não estou curada, não. Não tem cura mesmo”, continuou.

Desenvolvi depressão e síndrome do pânico com 20, 21 anos. Você pode estar melhor, você controla isso, mas não é algo de que se cura e que nunca mais vai aparecer. Posso passar meses sem ter uma crise de pânico. Se o gatilho vier, posso ter uma. Quanto mais você se conhece, você evita e já conhece onde vai entrar o gatilho.”, finalizou Wanessa Camargo.