Whindersson Nunes
O cantor e youtuber piauiense Whindersson Nunes (FOTO: Reprodução)

Na madrugada deste sábado (6), Whindersson Nunes participou do programa “Conversa com Bial”, na Rede Globo, para falar sobre a música “Girassol”, que escreveu após perder um amigo e se tornou um grande sucesso na voz da cantora gospel Priscilla Alcantara. Porém, o passado religioso do artista também entrou em discussão.

“Eu era um cara que era fã do Silas Malafaia e do Marco Feliciano”, relembrou Whindersson sobre a sua fase devoto que durou até os 18 anos. “Eu era evangélico e ia com o meu amigo [na igreja] em Bom Jesus, no Piauí. Esses caras eram as referências, saca?”, disse ele.

“Na época, não tinha essa parada de política ainda e de envolvimento, e como eu era um adolescente que queria ter Jesus na minha vida, eu assistia a essas pessoas que eram ídolos para mim e absorvia tudo o que eles falavam”, contou o humorista de 25 anos que, segundo ele, nunca perdeu sua intimidade com Deus.

Com mais de 30 milhões de visualizações no Youtube, a canção “Girassol” se tornou um verdadeiro hit entre os adolescentes. Um sucesso que nasceu dos sofrimentos e do luto de Whindersson que, após perder um amigo no ano passado, compôs a canção.

VEJA TAMBÉM: Manchas do pênis de Michael Jackson teriam sido descritas por suposta vítima de pedofilia

“Quando escrevi ‘Girassol’, eu estava no pior momento da minha vida e ainda perdi um amigo”, recordou ele, e continuou: “Fiquei com raiva de Deus, e não tenho medo de dizer isso porque me resolvo com ele, mas, logo depois eu comecei a organizar os pensamentos e coloquei no papel tudo o que eu estava sentindo. Foi quando escrevi a letra em cinco minutos”.

Priscilla, que interpreta a música, também participou do programa. “‘Girassol’ me deu esperança e me renovou, não somente na minha alma quanto pessoa, mas também como artista”, disse a cantora, apresentadora e atriz de 23 anos.

“É uma música que não teve nenhuma divulgação, que foi lançada de surpresa e iniciou no Top 5 das mais tocadas no Brasil com quase 1 milhão de plays em 24 horas. Raros artistas do nosso país conseguem fazer isso e nós conseguimos sozinhos”, comemorou Priscilla.

Recentemente, o também youtuber Felipe Neto criticou Whindersson por não se posicionar politicamente, e Pedro Bial trouxe o assunto para a entrevista.

Curto e objetivo, Whindersson rebateu: “Que o Bolsonaro é um bosta, todo mundo já sabe e eu não preciso ficar repetindo isso. Não vou ficar falando isso e quem quiser acreditar, que acredite, e quem não quiser, assiste aos meus vídeos e atura”.