Marília Mendonça
A cantora goiana Marília Mendonça (FOTO: Reprodução Facebook)

A candidatura de Jair Bolsonaro recebeu nos últimos meses o apoio de peso de diversas personalidades do gênero sertanejo. Zezé Di Camargo, Gusttavo Lima, Zé Neto, Leonardo, Zé Felipe e Marrone se manifestaram em apoio ao presidenciável do PSL. Uma das raras exceções do gênero foi a cantora Marília Mendonça que apoiou a campanha #EleNão e acabou apagando sua postagem em protesto a Bolsonaro após receber ameaças à sua família. 

VEJA TAMBÉM: Em entrevista, Caetano Veloso e Roger Waters discutem a “onda Bolsonaro” no Brasil

Agora a canção “Infiel”, um dos maiores hits da carreira de Marília Mendonça virou uma paródia em apoio a Fernando Haddad nas mãos de Jout Jout. Na nova versão da canção, a youtuber canta e dança que “Haddad 13 não é um coronel” e que o candidato “irá respeitar a constituição”.

Visualizar esta foto no Instagram.

ME FAZ ESSE FAVOR

Uma publicação compartilhada por Jout Jout (@joutjout) em

Caetano Veloso presta solidariedade à Marília Mendonça após manifestação contra Bolsonaro

Após aceitar o desafio feito por Daniella Mercury e entrar na campanha #EleNão contra o presidenciável Jair Bolsonaro, a cantora Marília Mendonça publicou em uma rede social que ela e sua família passaram a sofrer ameaças. Após os ataques, a cantora sertaneja apagou a postagem contra Bolsonaro e fez uma nova publicação onde anunciava que permanecerá em silêncio a partir daquele momento.

Logo após a publicação, Marília tem recebido a solidariedade de personalidades. O cantor Caetano Veloso postou um vídeo em apoio à cantora. “Marília Mendonça, quero prestar solidariedade ao que você está passando, porque já sofri também ataques violentos e muito intensos e muito numerosos na internet. Eu sei como é isso. Então. Estou com você. Você tem todo o direito ao silêncio e de proteger a tranquilidade de sua famíla. Mas saiba também que muito disso são robôs”, diz Caetano.