“Jogadão” é a aposta de Gabily para o carnaval 2020. A faixa em parceria com o FP do Trem Bala é o primeiro single da MC deste ano e recebeu um clipe extremamente sensual. A música fora composta por Gabily, Jefferson Junior e Umberto Tavares, o Mãozinha. No videoclipe, Gabily dança ao lado de FP numa oficina enquanto canta: “ “Está com vontade, mas não pode me ter / por que essa “raba” não pertence a você”. O som fala sobre uma mulher que deseja provocar o homem que um dia já possuiu.

Em entrevista ao Observatório de Música, Gabily fala sobre “Jogadão” e nos deu dicas sobre um novo feat. que está a caminho. Confira:

Gabily, “Jogadão” é o teu primeiro single do ano, certo? Me conta um pouco sobre o processo de criação da faixa e como se deu o convite ao FP?

Eu fiz um trabalho com o DJ 2F em “Meu EX”, e o FP do Trem Bala curtiu muito esse som. Eu recebi “Jogadão” da gravadora, coloquei a minha voz em cima e o FP também recebeu a faixa. O FP do Trem bala logo se amarrou na música e colocou u a voz dele em cima também.A música é um funkao (batida acelerada e tem o tamborzão), né. Mas ao mesmo tempo ela tem melodia também. A ideia era colocar uma boa voz em cima do 150bpm, mesmo.

E o seu primeiro álbum de estúdio sai finalmente nesse ano? Qual artista estará na setlist e você já pode nos falar?

A estreia estava prevista pra 2019, é verdade. Mas em 2019 também, eu estava me reestruturando artisticamente. Eu passei por mudanças de agencia e tudo mais, então nós adiamos o álbum. Olha, eu vou te falar a real, a princípio o meu CD sai em Março, mas ainda não há nada 100%. O único nome já revelado é o do Gaab. E o que mais eu posso contar pra vocês ?  (risos) Ah, o CD vai ser um projeto audiovisual. Nós vamos fazer shows ao vivo para cantar todas as minhas músicas, desde o início da minha carreira e iremos divulgar as gravações pra vocês. Por enquanto, é isso! 

– Você e  MC Rebecca já cantaram juntas em “Revezamento” em 2019 e alguns meses depois Rebecca estourou graças ao feat. com a Anitta. Como é que você enxerga hoje o mercado musical para as mulheres? 

Olha, eu prego a mesma mensagem das meninas que é a da liberdade da mulher, o feminismo, o poder de escolha e de fala de cada uma de nós, sabe. Dentro do mercado, nós [mulheres] estamos longe de ter a tão desejada igualdade social, mas estamos caminhando de forma muito bonita. A gente vai chegar lá. 


– O que te difere dos demais nomes femininos no funk ? Eu não quero criar rivalidade, nem ser rude. Eu gostaria mesmo é que você me dissesse o que deseja que os demais enxerguem em você…

Assim, eu canto o funk proibidão e o funk de favela. O funkão é aquela batida rápida, frenética, sem muita mudança sabe ?  É o beat genuíno digamos assim. Fora isso, eu canto o melódico também. Eu amo todas as meninas do funk. A Lexa, por exemplo, eu a acompanhei de perto e vi todas as suas dificuldades, todas as suas mudanças e tentativas para conquistar o que ela conquistou, sabe. Eu acho que isso mostra o quanto a gente tem que fazer e acontecer. Nós temos de torcer por todas, pois o sucesso delas é o meu também. A Mc Rebecca trabalha comigo as vezes, nós fazemos  alguns shows juntas. Eu tenho a sorte de nós termos a mesma empresária. 


– Quando você largou a carreia gospel, você foi apontada como uma aposta pro pop, mas parece que você se firmou mesmo no funk,né? Esse é o ritmo que você gosta e realmente quer fazer? 

Na real eu iniciei no funk, mas só conheciam devido ao single “Deixa Rolar”. Eu canto funk faz um bom tempo. Antes era o 130 e hoje eu canto pro 150bpm. Eu trabalho profissionalmente (com gravadora e empresários) há 4 anos, mas o microfone está nas minhas mãos desde os 10 anos. Eu cantava na igreja quando criança e participava dos shows e cultos deles. 


– Por falar na carreira gospel, você ainda é critica por esta mudança repentina? Como é que os fieis te enxergam hoje com a bunda de fora e falando sobre jogar o rabetão?

Eu fui criada no meio gospel, mas sempre fui muito desprendida, sabe. Eu tenho a minha fé, e as sigo da melhor maneira possível. Da forma que ela me cabe, entende. Quando os meus pais se separaram eu parei de frequentar os cultos, e logo após eu tive de começar a trabalhar. E o que eu fui fazer ?  Cantar, é claro! Eu comecei a cantar em casamentos e logo precisei ouvir muito mais coisas.  Então, eu escutava Perla, Jota Quest e outros pra saber o que os eventos queriam e pediam. Logo passei a estudar para me profissionalizar. Meu pastor sabe quem eu sou e o que eu faço. 

VEJA TAMBÉM: Gusttavo Lima bebe demais e revela que passa horas “chupando periquita” da esposa


Jogadão é a aposta pro carnaval ?

Olha, “Jogadão” é a minha aposta para este carnaval, sim. Mas em contra partida, ainda neste mês estreia um single de um cantor que eu não posso falar o nome ainda com a minha participação e quem sabe a gente emplaca os dois, né.


– Nossa, não pode nos dar nenhuma dica?

Olha, é um cantor bem famoso, já consagrado e ele faz parte da Warner Music. E é isso, chega. (risos) Vocês vão ter que aguardar mais um pouquinho!