Carla Perez revela que não se via como símbolo sexual no auge do É o Tchan

A dançarina revelou que se sentia uma 'meninona'

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em entrevista ao ‘Conversa com Bial’, da Globo, Carla Perez admitiu que era inocente no auge do grupo É o Tchan, nos anos 1990, e que não se identificava como o símbolo sexual que a definiam.

“Hoje, por mais que eu dance com prazer e com meu jeitinho, eu me policio mais, tenho mais cuidados com algumas coisas”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

(FOTO: Reprodução Globo)

VEJA MAIS: Após boicote de The Weeknd, Cardi B quebra o silêncio sobre o Grammy

O marido de Carla Perez, o cantor Xanddy também participou do bate-papo e relembrou o preconceito que sofreu na época em que era vocalista do Harmonia do Samba. “Sofri muito. Sofri até agressão, mesmo”, contou.

“Nos dois primeiros anos, os homens não gostavam disso. Eles ficavam enciumados pelas mulheres e também achavam que eu era gay. Era um negócio terrível”, completou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio