Irmão de Billie Eilish fala sobre fake news envolvendo sua irmã

Publicado em 28/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Além de irmão e produtor, Finneas O’Connell é o maior parceiro de Billie Eilish. A cantora que lançará nesta sexta-feira (30), seu álbum “Happier Than Ever“, já está quebrando recordes.

Mas, nem tudo são flores! Nesta terça-feira (27), um perfil intitulado “Billie Eilish Updates” publicou no Twitter: “Em uma nova entrevista, Billie afirmou que chorou quando ficou rica pois ‘queria ser pobre para que eu pudesse me relacionar com a maioria dos meus fãs‘”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O irmão de Billie, Finneas viu o tuíte e rebateu: “Eu não tenho nenhum problema com uma piada, desde que as pessoas saibam que é uma piada”, escreveu o produtor.

Billie Eilish e irmão rebatem críticas sobre uso de autotune em novo hit

A cantora Billie Eilish, e e seu irmão Finneas O’Connell, estão sendo acusados de usar autotune no hit ‘NDA’. De acordo com o Wikipédia, o autotune é um criador de áudio que usa uma matriz sonora para corrigir as performances no vocal e instrumental. Ela é usada para disfarçar imprecisões e erros, permitindo assim que muitos artistas possam produzir mais precisamente suas músicas.

Pois bem, após a polêmica, Finneas O’Connell tuítou sobre o assunto: “Vocês agem como se auto tune é essa muleta que pessoas se apoiam quando não conseguem cantar. Auto tune é LEGAL – se você consegue ouvir auto tune, é de propósito. Quase todos os vocais de estrelas do Pop são cheios de melodina e você provavelmente não consegue dizer. Auto tune é totalmente diferente”. Billie Eilish compartilhou os tuítes de Finneas em seu Instagram.

(Foto: Reprodução)

Billie Eilish se envolve em nova polêmica racista e é detonada nas redes

Billie Eilish gerou polêmica por dizer que se identifica com Cindy McPhearson da série de animação The Boondocks – o personagem foi criado para satirizar garotas brancas suburbanas que se apropriam da cultura negra. Há apenas três semanas depois que ela teve que se desculpar por usar injúrias raciais.

A web desenterrou uma entrevista que a cantora fez há três anos para o Montreality, no qual ela diz que sua personagem favorita é Cindy do The Boondocks. “Isso é minha cara, se eu fizesse todas as coisas que pensei em fazer.” Na entrevista, Eilish ainda elogiou a atitude mandona de Cindy e mencionou várias vezes o quanto ela amava que a personagem sempre enfrentava seus amigos, de acordo com o Buzzfeed News.

VEJA TAMBÉM: Herdeira da mansão de Freddie Mercury trabalhou como vendedora em loja de roupas

Cindy McPhearson da série de animação The Boondocks (FOTO: Reprodução)

Ao ver o vídeo de Billie, muitos criticaram a cantora por gostar de um personagem branco que roubou a cultura negra.

“Essa personagem foi literalmente colocada em The Boondocks para satirizar as garotas brancas que construíram toda sua personalidade a partir da cultura hip-hop … e esse é o seu favorito”, escreveu um usuário do Twitter.

“A personagem Cindy está fingindo ser negra, então o fato de ela se identificar com ela é um pouco preocupante.”, opinou outra.

“É realmente engraçado que ela se identifique com a Cindy porque elas são iguais”, disparou mais um.

Billie Eilish se envolve em suposta polêmica sexual no TikTok

Alguns fãs de Billie Eilish teriam ficado chocados quando ela fez um suposto comentário sexual em seu novo vídeo do TikTok. A cantora de Bad Guy estava mastigando pedaços de pão durante uma gravação no TikTok. Billie olhou para a câmera trêmula e disse algo como: “Quem quer me comer?” (Em inglês, ‘Who wants to eat me up?‘).

Os fãs do Instagram não ficaram muito entusiasmados com o comentário sexual de Billie. Um fã disse: “WTF. Não estava esperando isso lol.” Outro fã acrescentou: “Ela precisa ser excluída.” Uma terceira pessoa mencionou: “Boa jogada de carreira.” Uma quarta pessoa declarou: “Ela perdeu a cabeça”. Um comentarista furioso interrompeu: “M*rda desagradável.” Um sexto comentarista vociferou: “Ela é nojenta“. As informações foram publicadas pelo tabloide britânico “The Sun”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio