Billie Eilish conta que o “Happier Than Ever” foi uma experiência muito profunda

Cantora conta como álbum auxiliou e descreve seu crescimento pessoal.

Publicado em 31/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta sexta-feira (30), o segundo disco de estúdio da Billie Eilish, “Happier Than Ever” saiu. Sendo um dos álbuns mais aguardados do ano, é composto por 16 faixas e traz consigo uma inovação de sonoridade que a cantora nunca teria demonstrado antes, além de maturidade e novos temas com os quais ela se identifica.

(FOTO: Reprodução)

Mais uma vez, Billie chamou seu irmão Finneas para trabalhar ao seu lado, dando ao álbum mais criatividade. Neste projeto, a americana aborda temas como a fama, a ilusões, julgamentos alheios, desilusão amorosa e os desafios de crescer e amadurecer. A cantora, através de seu Instagram, afirmou que produzir este álbum foi uma ótima experiência e tão íntimo que, ela até acha estranho compartilhar todas estas músicas. “Happier Than Ever”, meu segundo álbum, finalmente foi lançado. Eu nem consigo processar. Esta foi a experiência mais gratificante e profunda que já tive com minha música. Eu amo todas as músicas desse projeto tanto que literalmente me assusta pensar em colocá-la no mundo para qualquer um ouvir. Acho que vou chorar”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eu cresci muito no processo de fazer este álbum e experimentei muita autorrealização e autorreflexão. Eu gostaria de poder voltar e fazer esse álbum de novo porque foi uma das melhores noites da minha vida”. Após dizer essas palavras, ela agradece ao seu irmão pela parceria e disse que nada disso seria possível sem ele. “Eu te amo @finneas obrigado por ser você. eu não poderia pedir um irmão e colaborador melhor, você é o meu mundo e eu não poderia fazer nada disso sem você. De qualquer forma, estou tão animada e nervosa e blaaah…”.

VEJA TAMBÉM: Produtor de Lady Gaga revela quando deverá lançar o Chromatica Remix

O “Happier Than Ever” nos mostra uma Billie mais madura e ciente da realidade. Ela mesma explicou que o álbum ajudou no seu crescimento interno. Por fim, a artista pediu para que os fãs cuidassem bem do seu álbum, pois ele tem um peso significativo muito grande para ela. Atualmente, o segundo disco de Billie conta com nota 8.6 no Metacritic, após avaliações da crítica especializada. Já o balanço das opiniões dos ouvintes comuns, deu ao álbum a nota 8.2. O álbum está sendo aclamado, tanto pela crítica especializada quanto pelos fãs.

Billie Eilish lança música sensual sobre hormônio do amor

Basta dar uma olhada na letra de “Oxytocin” de Billie Eilish para deixar os fãs com calor e incomodados – e isso é de propósito. A música, que faz parte do segundo álbum da nativa de Los Angeles, é baseada no hormônio de mesmo nome, que é responsável por todas as coisas de amor e prazer.

(FOTO: Reprodução)

“Oxytocin” é a faixa nº 5 do novo álbum de Billie, Happier Than Ever, que foi lançado na sexta-feira, 30 de julho. De acordo com a própria Billie, essa música é sua “mais satisfatória” até então. Em um comunicado via Spotify, a cantora vencedora do Grammy disse: “Esse é provavelmente um dos meus favoritos. Tínhamos todas essas músicas e eu estava tipo, a única coisa que está faltando é a música que propositalmente será insana ao vivo. E fizemos “Oxitocina”. Oh, meu Deus, foi a coisa mais satisfatória do mundo. ”

(FOTO: Reprodução)

“Nós nos levantávamos e pulávamos para ver o que parecia certo”, continuou Billie, observando que ela “também estava passando por sentimentos malucos na época” quando “Oxytocin” foi gravado. “Você pode entender esses [sentimentos] se ouvir a letra”, acrescentou ela. Para a sorte dos fãs, você pode ler as letras via Genius abaixo. Mas, primeiro, aqui está uma explicação mais completa do que é a própria oxitocina.

O que é oxitocina?

O título de “Oxytocin” de Billie Eilish refere-se a um hormônio que ocorre naturalmente com o mesmo nome. De acordo com a Healthline, esse hormônio peptídico é conhecido por seu impacto na reprodução feminina, na regulação dos orgasmos, na atividade sexual e muito mais. Como tal, a oxitocina é frequentemente apelidada de “hormônio do amor”, “droga do amor” ou “química do carinho” na cultura popular, pois está associada a todas as coisas de amor e luxúria. Na canção de Billie, o papel da oxitocina certamente se inclina para o último.

A certa altura, Billie se pergunta o que as pessoas pensariam se “ouvissem através da parede”, por exemplo. Mais tarde, ela canta sobre querer “fazer coisas ruins” com seu parceiro – embora não esteja claro sobre quem, exatamente, Billie pode estar cantando em “Oxytocin”. Mas os fãs certamente têm suas ideias.

Confira na íntegra a letra/tradução de “Oxytocin”:

Não posso voltar atrás uma vez que foi colocado em movimento
Você sabe que eu amo esfregar como se fosse uma loção
Se você orar apenas no domingo, você poderia vir na minha casa na segunda-feira?
Porque eu gosto de fazer coisas que Deus não aprova se ela nos visse

Ela não conseguia desviar o olhar, desviar o olhar, desviar o olhar
Ela quer se envolver, se envolver, se envolver
E o que as pessoas diriam, as pessoas dizem, as pessoas dizem
Se eles ouvirem através da parede, da parede, da parede?

Eu posso ver claro como o dia
Você realmente não precisa de uma pausa
Quero ver o que você pode levar
Você realmente deveria fugir

Eu quero fazer coisas ruins para você (para você)
Eu quero fazer você gritar (gritar)
Eu quero fazer coisas ruins para você (para você)
Não quero te tratar bem (bem)

Não posso voltar atrás uma vez que foi colocado em movimento
Você sabe que preciso de você para a oxitocina
Se você achar difícil de engolir, posso afrouxar sua gola
‘Porque, contanto que você ainda esteja respirando
Você nem pensa em sair

Não vou querer desviar o olhar, desviar o olhar, desviar o olhar
Você vai querer se envolver, se envolver, se envolver
E o que as pessoas diriam, as pessoas dizem, as pessoas dizem
Se eles ouvirem através da parede, da parede, da parede?

Eu posso ver claro como o dia
Você realmente não precisa de uma pausa
Quero ver o que você pode levar
Você realmente deveria fugir
Outras pessoas não ficariam
Outras pessoas não obedecem
Você e eu somos iguais
Você realmente deveria fugir

Coisas ruins
Eu quero fazer coisas ruins para você
Eu quero fazer você gritar
Eu quero fazer coisas ruins para você
Não quero te tratar bem

Casa de Billie Eilish sofre enchente em clipe de “Happier Than Ever“

Billie Eilish lançou, enfim, seu tão aguardado segundo álbum de carreira, nesta sexta-feira (30 de julho). Com 16 faixas, “Happier Than Ever“ já está disponível em todas as plataformas digitais.

Além disso, a faixa título do disco veio com um clipe, no qual a cantora foi a diretora. No começo do vídeo ela aparece deitada no sofá, cantando com o telefone no ouvido. Em seguida, ela se levanta e fica andando por um quarto claro, ainda segurando o telefone. Por fim, ela sobe no telhado em meio a chuva, e continua sua incrível performance, que acaba com a casa da artista tendo uma enchente.

(Foto: Reprodução)

Confira a tracklist:

  1. “Getting Older”
  2. “I Didn’t Change My Number”
  3. “Billie Bossa Nova”
  4. “My Future”
  5. “Oxytocin”
  6. “Goldwing”
  7. “Lost Cause”
  8. “Halley’s Comet”
  9. “Not My Responsibility”
  10. “OverHeated”
  11. “Everybody Dies”
  12. “Your Power”
  13. “NDA”
  14. “Therefore I Am”
  15. “Happier Than Ever”
  16. “Male Fantasy”

Ouça:

Billie Eilish revela inspiração em Lana Del Rey e Marina

Billie Eilish concedeu uma entrevista ao LA Times, para divulgar seu novo álbum “Happier Than Ever”, que será lançado no próximo dia 30. A cantora aproveitou para revelar que e inspirou em Marina (and The Diamonds) e Lana Del Rey.

(Foto: Reprodução POPline)

Finneas O’Connell, irmão da cantora, revelou que ela estava aberta a ideias: “A única maneira de ajudar o processo lírico é se ela estiver sendo transparente comigo. Não vou escrever uma boa linha para ela se não souber o que ela está passando“, explicou ele.

Sobre suas inspiração, Billie Eilish disse: “Marina e Lana Del Rey fazem isso, e eu sempre amei isso nelas. Elas tentam coisas novas e não têm medo de ter uma voz diferente ou cantar no personagem. Marina falou sobre como suas letras usam personagens e situações diferentes que ela inventa. Não é necessário que tudo esteja acontecendo naquele exato momento“, completou.

Billie Eilish revela conflito ao escrever música de novo disco

Billie Eilish falou sobre o conflito que experimentou ao escrever a música ‘Getting Older’. A música, que faz parte do novo álbum da cantora, “Happier Than Ever”, sugere traumas do passado.

“Tive alguns traumas / Fiz coisas que não queria / Tive muito medo de te contar / Mas agora acho que é a hora”, canta Eilish no último trecho da canção.

Em entrevista ao LA Times, Eilish disse que estava em conflito com a música, afirmando que queria que seus fãs “soubessem tudo sobre minha vida de alguma forma”, mas que ela não era capaz de falar mais sobre o significado da música.

Eilish disse: “Passei por algumas coisas sobre as quais nunca falei e não quero de forma alguma… Não quero falar sobre isso”.

“Não quero contar a ninguém, muito menos a toda a internet. É constrangedor passar por coisas assim. É por isso que muitas mulheres e homens – mas especialmente mulheres – não contam a ninguém quando estão passando por isso”, declarou.

A cantora continuou falando sobre a importância de movimentos como o #MeToo, que mobilizou pessoas que sofreram abuso e assédio sexual a quebrarem o silêncio. “Embora eu realmente não tenha feito nada para [o movimento #MeToo], é muito importante que as mulheres jovens saibam que isso pode acontecer com qualquer pessoa. ”

Tom Jobim foi a grande inspiração para novo álbum de Billie Eilish

A cantora revelou que a música brasileira teve grande influência em seu novo trabalho, “Happier Than Ever”. Em entrevista à revista francesa, Madame Figaro, o cantor Tom Jobim foi uma forte inspiração para o projeto.

(FOTO: Reprodução)

Os fãs brasileiros se surpreenderam ao ver uma música chamada “Billie Bossa Nova” quando saiu o anúncio da tracklist, em maio. Logo começaram as teorias sobre o ritmo da faixa ser em bossa nova – e, até mesmo, uma possível música em português.

Na entrevista, Billie deu mais detalhes sobre a música brasileira e Tom Jobim serem uma grande inspiração para “Happier Than Ever: “Happier Than Ever é fortemente influenciado por Frank Sinatra, Julie London, que faço reverências quando ela canta ‘Cry Me A River’. E a versão de Audrey Hepburn de ‘Moon River’. É também inspirado na bossa nova de Tom Jobim. Em todo esse mundo musical que existiu antes de mim e que nos deixou uma herança maravilhosa“, finalizou.

VEJA TAMBÉM: Fotos e vídeos sensuais de Billie Eilish vão parar em site erótico

Billie Eilish gera polêmica após anunciar capa bizarra de novo álbum

Billie Eilish surpreendeu ao anunciar uma versão diferentona de “Happier Than Ever”, seu segundo álbum de estúdio. A edição limitada traz capas que a própria cantora personalizou com tinta.

É isso mesmo! A cantora lançou uma edição do álbum que ela mesma pintou à mão. As cópias estão sendo vendidas por 10 dólares (cerca de 51 reais). O site oficial descreve o lançamento como “cada capa é única, não há duas iguais”.

(FOTO: Reprodução)

No vídeo divulgado, Eilish aparece virando baldes de tinta branca em um chão coberto de fotos da capa.

Confira:

Contudo, parece que ninguém gostou e acabaram detonando a cantora na web:

https://twitter.com/dearestevans/status/1417968529698168834?s=20

Saiba os detalhes do novo álbum de Billie Eilish

Na última quarta-feira (21), Billie Eilish compartilhou em seu canal no Youtube uma entrevista exclusiva para a Vevo. A beldade contou alguns detalhes de seu novo álbum, “Happier Than Even“.

“Eu queria fazer um álbum muito atemporal, que não fosse apenas atemporal como as pessoas pensavam, mas realmente atemporal para mim. Eu queria buscar inspiração em vários artistas que eu cresci escutando como Julie London, Frank Sinatra”, disse.

A cantora revelou que deseja que os fãs consigam sentir suas músicas: “Meu Deus, eu me sinto assim. Eu não sabia que me sentia desse jeito, mas é assim que me sinto”. Eu não quero colocar ideias em seus cérebros porque eu quero que eles sintam”, continuou.

Billie ainda deixou claro que o novo projeto traz uma quantidade muito grande de autorreflexão em cada faixa. Assista ao vídeo completo:

Billie Eilish fatura no streaming e entra em lista dos artistas mais lucrativos da Billboard

O regresso de Taylor Swift ao nº 1 da lista Money Makers de 2020 da Billboard é um dos poucos resultados não surpreendentes de um ranking que guarda muitas surpresas. Um ano com poucas turnês resultou em muitos dos roqueiros e astros da música country tendo que ceder os seus lugares a artistas com forte marcas no streaming em 2020 e boas performances de vendas físicas – muitos deles atuando no hip-hop. As informações são de  Ed Christman da Billboard. Os astros revelação da música mundial BTS e Billie Eilish também marcaram presença no ranking.

Sobre a cantora de “Bad Guy”, a Billboard afirmou que o faturamento anual dela foi de $14.7M e detalhou o seguinte:

Embora Billie Eilish tenha feito apenas três shows pré-pandemia em 2020 com sua turnê mundial Where Do We Go? (apenas duas das quais foram relatadas à Boxscore), ela ainda ganhou muito dinheiro com streaming e publicações. Os US$ 5,7 milhões que ela e seu irmão, FINNEAS, levaram para casa com os royalties de publicação foram os melhores da categoria. A Billboard incluiu a fatia de seu irmão como parte da base de receita da artista. O fascínio de seus fãs por seus videoclipes a ajudou a acumular quase 671 milhões de streams de vídeo – colocando-a no 9º lugar na categoria de artistas desta lista – e 465.000 vendas físicas de álbuns e 948.000 vendas de faixas, colocando-a nos números 5 e 6 nessas categorias, respectivamente. Ela ocupa uma posição ainda mais elevada na lista Global Money Makers por causa de seu forte desempenho global, especialmente em streaming”.

Classificação do ano passado: –
Streaming: $ 5,9M
Vendas: $ 2,1M
Publicação: $ 5,7M
Touring: $ 1M

QUEDA NO FATURAMENTO GERAL NA PANDEMIA

Também não é surpresa que a escassez de receitas ao vivo tenha levado a um declínio precipitado nos salários dos melhores músicos, que coletivamente levaram para casa 387 milhões de dólares em 2020, contra 969 milhões de dólares em 2019. Mesmo Swift, aquela artista rara com fortes vendas, números de streaming e turnês, viu o seu salário em casa cair de $99,6 milhões em 2018 – a última vez que esteve na lista – para $23,8 milhões.

VEJA TAMBÉM: BTS: Permission To Dance estreia em 1º lugar na Billboard Hot 100

Analisando os fluxos de receitas, as receitas de turnê, com base nos dados do Billboard Boxscore, caíram dez vezes, de 779 milhões de dólares em 2019 para 79 milhões de dólares e representaram apenas 20% do salário coletivo dos artistas em 2020. Em anos anteriores, representou 75% a 80% dos 40 maiores rendimentos dos criadores de dinheiro.

Enquanto a pandemia teve um efeito desastroso nas receitas dos shows, levantou outras correntes de royalties à medida que os fãs de música passaram a ouvir mais música gravada da relativa segurança das suas casas, através do rádio ou plataformas de streaming.

VEJA TAMBÉM: Billie Eilish comenta tutela de Britney Spears: “realmente horrível”

Os royalties das músicas gravadas – de vendas, streaming e edição – cresceram colectivamente 56% de 197 milhões de dólares em 2019 para 308 milhões de dólares. Individualmente, os direitos de transmissão de artistas aumentaram 82% ano após ano, de 106 milhões de dólares para 193 milhões de dólares, e representaram pouco menos de 50% do rendimento total dos 40 maiores criadores de dinheiro. Os royalties de vendas, digitais e físicos, também aumentaram 39%, de $42 milhões para $59 milhões; uma tendência que continua até agora este ano.

A lista desdobra-se em 22 artistas contemporâneos e 18 artistas veteranos (Nesta lista só foram incluídos artistas ainda vivos.) Por gênero, os artistas de rock foram os que mais lugares apareceram na lista (13), um abaixo do ano passado; os atos pop representaram nove entradas, de 14; Country, três lugares, de oito no ano passado; e Latin, dois lugares, um acima de 2019.

O género com maiores ganhos é o R&B/hip-hop, que é representado por 12 artistas este ano, contra três em 2019. Quando a turnê está em pleno acontecimento, os roqueiros, artistas country e bandas de jam dominam os Money Makers por causa dos seus faturamentos brutos de concerto. Em 2020, o hip-hop tornou-se forte porque os seus artistas têm frequentemente um forte jogo de streaming. Na lista deste ano, seis artistas de hip-hop que não fizeram o corte para a lista de 2019 classificaram-se entre os 20 primeiros. Três deles – Drake, YoungBoy Never Broke Again e Lil Baby – ficaram entre os 10 primeiros.

VEJA TAMBEM: BTS: Jimin jogou sua jaqueta Dior como se ela não valesse nada

Confira os destaques do ranking abaixo:

1. Taylor Swift: $23.8 milhões

2. Post Malone: $23.2M

3. Céline Dion: $17.5M

4. Eagles: $16.3M

5. Billie Eilish: $14.7M

6. Drake: $14.2M

7. Queen: $13.2M

8. The Beatles: $12.9M

9. YoungBoy Never Broke Again: $11.9M

10. Lil Baby: $11.7M

11. The Weeknd: $10.4M

12. Aventura: $10.2M

13. AC/DC: $10.1M

14. Eminem: $9.7M

15. Lil Uzi Vert: $9.5M

16. Luke Combs: $9.2M

17. DaBaby: $9.1M

18. Metallica: $9M

19. BTS: $8.9M

20. Pink Floyd: $8.8M

21. Bad Bunny: $8.4M

22. Future: $8.2M

23. Ariana Grande: $7.5M

24. Roddy Ricch: $7.4M

25. Rod Wave: $7.37M

30. Kanye West: $6.3M

31. Justin Bieber: $6.22M

34. The Rolling Stones: $5.96M

35. Travis Scott: $5.82M

36. Ed Sheeran: 5.66M

37. Halsey: 5.55M

38. Harry Styles: 5.51M

40. Aerosmith: $5.35M

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio